Gás natural: Consumo atinge novo máximo histórico em Portugal

O consumo de gás natural em Portugal atingiu um novo recorde no passado dia 05, devido à elevada utilização destas centrais para a produção de eletricidade face à quebra da produção hídrica, anunciou hoje a REN – Redes Energéticas Nacionais.

Em comunicado, a REN adianta que o novo máximo histórico no consumo de gás natural, de 263 GWh, superou o anterior máximo, que tinha sido alcançado em 19 janeiro deste ano, dia em que o consumo de gás natural atingiu 247,1 GWh.

“O consumo de gás natural regista este ano os valores mais elevados de sempre, totalizando até ao dia 11 deste mês, 66.490 GWh, um valor que está já 15% acima do anterior máximo anual ocorrido em 2010”, acrescenta a empresa liderada por Rodrigo Costa.

Comparado com 2016, o consumo de gás natural até 11 de dezembro apresenta um crescimento de 27,5%, com o segmento do mercado convencional a crescer 4,4% e o do mercado elétrico 90,1%.

“A elevada utilização das centrais a gás natural, na produção de energia elétrica, deve-se à situação de seca em que Portugal se encontra, com a consequente redução da produção hidráulica e ainda ao facto de o sistema elétrico nacional estar este ano fortemente exportador”, adianta a empresa.

Recomendadas

Dormidas de brasileiros em Portugal disparam 748% até julho

O número de dormidas de brasileiros em Portugal disparou 748% entre janeiro e julho deste ano, para 1,2 milhões, refletindo uma forte recuperação depois de dois anos de pandemia, segundo dados da AICEP, cedidos à Lusa

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.
Comentários