Generg conclui obras nos três parques maiores parques eólicos em Portugal

Em comunicado a Generg diz concluiu em julho “o sobre-equipamento dos seus 3 maiores parques eólicos em Portugal”. Este processo veio acrescentar uma potência de 52,8 MW (megawatts) eólicos ao seu portfolio de equipamentos de produção de eletricidade a partir de fontes renováveis.

A Generg, empresa do Grupo Novenergia, anunciou a conclusão de três projectos de sobre-equipamento dos seus três maiores parques eólicos em Portugal. Em comunicado a Generg diz concluiu em julho “o sobre-equipamento dos seus 3 maiores parques eólicos em Portugal”.

Este processo veio acrescentar uma potência de 52,8 MW (megawatts) eólicos ao seu portfolio de equipamentos de produção de eletricidade a partir de fontes renováveis, contando agora com uma potência eólica instalada total no país de cerca de 500 MW.

“Estes três novos parques eólicos são compostos por algumas das maiores e mais potentes turbinas eólicas atualmente existentes no mercado e colocam a Generg/Novenergia numa posição de vanguarda nesta área, tendo sido um dos primeiros players de renováveis do setor a sobre-equipar os seus parques eólicos”, refere a empresa do Grupo Novenergia, detida a 100% pela Total Eren, um dos principais produtores independentes de energia renovável (IPP) com sede em França.

“Este foi um intenso e cuidadosamente planeado processo de construção que termina agora com sucesso, com a instalação e colocação em serviço da última máquina do sobre-equipamento do Parque Eólico da Gardunha”, diz Generg.

Para os 3 projetos de sobre-equipamento do Caramulo, Gardunha e Pinhal Interior, com uma capacidade total de 52,8 MW, o financiamento, estruturado em regime de project finance, foi concluído entre uma sub-holding do Grupo que detém as 3 SPVs para estes projetos e um sindicato bancário composto por duas entidades bancárias, que não foram reveladas.

No caso do Parque Eólico do Caramulo, e em simultâneo com os trabalhos de sobre-equipamento, foi também efetuada no final de 2021, uma extensão do Parque existente com uma nova turbina Nordex N149 de 4.8 MW, para juntar aos 90 MW já instalados naquele local.

O comunicado diz que “a relação de proximidade com as Câmaras Municipais e todas as entidades locais e nacionais envolvidas neste processo, que demonstraram sempre total disponibilidade e entendimento para a resolução dos problemas que foram surgindo, foram assim também um fator fundamental para o sucesso deste ambicioso processo pioneiro no nosso país”.

As equipas técnicas da Generg estão neste momento empenhadas na concretização de um novo parque eólico na zona centro de Portugal e num segundo momento do processo de sobre-equipamento de alguns dos seus restantes parques eólicos, prevendo o arranque destes projetos durante o ano de 2023, revela a empresa.

Recomendadas

Sindicatos atentos ao fundo pensões do BCP

Os Sindicatos Verticais da Banca asseguram aos associados do BCP que tudo farão “na defesa dos seus interesses no Fundo de Pensões do banco”.

BCE vigia 31 bancos por riscos associados à subida das taxas de juro

Banco Central Europeu lançou uma revisão dos riscos de taxa de juro e spread de crédito para avaliar a exposição dos bancos. Numa primeira fase irá monitorizar 31 instituições financeiras

CP transportou 70 milhões de passageiros e supera valores de 2019 no primeiro semestre de 2022

A CP – Comboios de Portugal registou, no primeiro semestre de 2022, um aumento da procura de 77,5%, quando comparado com o período homólogo de 2021, o que se traduz em cerca de 70 milhões de passageiros transportados.
Comentários