Génese Natural investe 13 milhões em central fotovoltaica em Faro

Nova central vai estar operacional ainda este ano, com um parque solar de 13MPw e uma capacidade de produção anual de 24GWh de energia com um alcance de cerca de sete mil habitações.

A freguesia de Santa Bárbara de Nexe, pertencente ao distrito de Faro vai ser o centro de operações da nova central fotovoltaica que será construída pela Génese Natural, num investimento de 13 milhões de euros, informou a empresa em comunicado esta sexta-feira, 31 de março.

A nova central vai estar operacional ainda este ano, encontrando-se já em construção e será composta por um parque solar de 13MPw e uma capacidade de produção anual de 24GWh de energia com 540Wp de células bifaciais, podendo alcançar cerca de sete mil habitações, ocupando uma área bruta de 24 hectares, em Santa Bárbara de Nexe e prevenindo a emissão de mais de seis mil toneladas de CO2 por ano.

Rogério da Ponte, responsável da Génese Natural, sublinha que “este é um dos vários projetos de produção de energia renovável que estamos a desenvolver em Portugal e terá um impacto fundamental ao nível da produção de energia solar na região de Faro, uma das melhores em termos de radiação solar na Europa continental”, com o objetivo de alcançar um total de 100MW de sistemas fotovoltaicos no país ao longo dos próximos anos.

Já Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro, salienta que “a A inauguração deste equipamento reveste-se de um singular significado para o concelho de Faro, porque vem ao encontro da nossa política de sustentabilidade ambiental e enquadra-se nos objetivos definidos por este executivo em matéria de energias renováveis e amigas do ambiente”.

Por sua vez, Andreas Schuenhoff, diretor do grupo Asunim, empresa parceira da Génese Natural e que está a desenvolver e investir em vários projetos nacionais e estrangeiros, explica que “Portugal sempre teve um enorme potencial em termos de produção de energia solar, não só devido às suas características geográficas, mas também à ausência de recursos fósseis nacionais”.

Recomendadas

SATA prevê saída de 150 trabalhadores até final de 2023 através de rescisões negociadas

Cerca de 100 trabalhadores já saíram da companhia aérea açoriana SATA desde que foi lançado o primeiro programa de rescisões, em 2020.

Empresas TVDE criaram mais de sete mil empregos em seis anos

Entre 2013, ano anterior ao lançamento da operação da Uber em Portugal, e 2019, o número de empresas no sector (plataformas de transportes de passageiros) cresceu 71%.

Há 45 anos foi vendida a primeira Coca-Cola em Portugal

Foi a 4 de julho de 1977, num café na Baixa de Lisboa. “Não só faz parte da história do país como contribui ativamente para a economia nacional. Por cada euro que é gasto em Coca-Cola, 81 cêntimos permanecem em Portugal”, diz Rui Serpa, diretor em Portugal da Coca-Cola Europacific Partners.
Comentários