GeoPost comunica aquisição de franquia da Seur em Portugal

O Grupo GeoPost, holding da La Poste para o mercado Courier, Express e Parcels (CEP), anunciou a aquisição do franchisado da marca Seur para a zona Centro e Sul de Portugal. Esta aquisição vem na continuação da consolidação da posição que a GeoPost ocupa na Seur e reforça a presença do Grupo francês em Portugal, […]

O Grupo GeoPost, holding da La Poste para o mercado Courier, Express e Parcels (CEP), anunciou a aquisição do franchisado da marca Seur para a zona Centro e Sul de Portugal. Esta aquisição vem na continuação da consolidação da posição que a GeoPost ocupa na Seur e reforça a presença do Grupo francês em Portugal, onde já é detentor da Chronopost. A gestão das duas marcas manter-se-á inalterada mas será dado particular enfoque à complementaridade das respectivas ofertas, debaixo da direcção consolidada de Olivier Establet que já era CEO da Chronopost, visando o fortalecimento do Grupo no nosso país e no mercado ibérico em geral, já que a Chronopost é especialista na actividade doméstica B2B e B2C e a Seur opera igualmente no mercado doméstico e lidera as transacções entre Portugal e Espanha.

A Chronopost ocupa, segundo dados da Anacom, entidade reguladora da actividade postal e expresso, o 2º lugar no mercado em Portugal, sendo que, com esta aquisição, o Grupo GeoPost aproxima-se da liderança do mercado. A GeoPost entrou como acionista do grupo SEUR em 2004, passando a deter 68% do capital com esta aquisição.

OJE

Recomendadas

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.

Irão: Impacto das sanções dos EUA prejudica cooperação com Portugal

Mortza Damanpak Jami destaca que as relações comerciais podem sair afetadas, mas as culturais têm-se desenvolvido, com “muitas oportunidades e muitos programas ligados à cultura”.