Glintt reduz capital em 26 milhões para cobrir resultados transitados negativos

Esta redução de capital tem em vista a cobertura parcial de resultados transitados negativos a 31 de Dezembro de 2021, no montante global de 27,5 milhões.

A Glintt – Global Intelligent Technologies anunciou ao mercado que, em cumprimento das deliberações tomadas pela Assembleia Geral realizada no dia 26 de maio de 2022, “nos termos oportunamente divulgados ao mercado”, submeteu a registo, junto da Conservatória do Registo Comercial, a operação de redução do seu capital social, de 87 milhões de euros (86.962.868,00 euros) para 61 milhões (60.874.007,60 euros), sendo o montante global da redução de 26 milhões de euros (26.088.860,40 euros).

Esta redução de capital tem em vista “a cobertura parcial de resultados transitados negativos a 31 de Dezembro de 2021, no montante global de 27,5 milhões (27.519.763 euros).

A redução do capital social de 26 milhões de euros foi concretizada através da diminuição proporcional do valor nominal da totalidade das ações representativas do capital social da Glintt de 1,00 euro para 0,70 euros, mantendo-se o capital social representado pelo mesmo número de ações (86.962.868).

O registo da operação foi concluído junto da Conservatória do Registo Comercial, no dia 12 de julho de 2022,
sendo que, em resultado do registo de tal operação, “o capital social da Glintt ascende a 60,9 milhões (60.874.007,60 euros, encontrando-se representado por 86.962.868 ações, com o valor nominal de 0,70 euros cada”.

Recomendadas

TAP diz que renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros

A TAP diz que a opção de comprar 50 BMWs representa uma poupança superior a 20% do valor mensal da renda e tributação, relativamente a novos contratos de renting e está em linha com o plano de reestruturação.

Sindicato diz que renovação da frota automóvel da TAP é ética e moralmente condenável

Num comunicado aos associados que a Lusa teve acesso, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) assinala que “foi com enorme estupefação e uma boa dose de vergonha alheia que os sindicatos, os trabalhadores do grupo TAP e os contribuintes portugueses foram confrontados com uma notícia que pode até ter uma rebuscada justificação económica, mas que é ética e moralmente condenável”.

Investimentos em eólicas e solar foram 15 vezes superiores ao nuclear – relatório

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report.
Comentários