Google lucra 34 mil milhões de euros sem impostos em três anos com paraíso fiscal das Bermudas

A Google chega mesmo a reconhecer nas suas contas que não pagou imposto sobre as sociedades, uma vez que “taxa de impostos nas Bermudas é 0%”.

Entre 2016 e 2018, a Google obteve lucros de 40 mil milhões de dólares (34 mil milhões de euros) com o paraíso fiscal das Bermudas. A Google Ireland Holding, tem sede nas ilhas e opera como empresa-mãe de toda a rede corporativa.

De acordo com os últimos dados disponíveis (2018), a que o “El Economista” teve acesso, a gigante tecnológica gerou receitas de 22,3 mil milhões de euros (18,3 mil milhões de euros) proveniente das várias subsidiárias, obtendo um lucro líquido de 15,5 mil milhões de dólares (12,7 mil milhões de euros).

A Google chega mesmo a reconhecer nas suas contas que não pagou imposto sobre as sociedades, uma vez que “taxa de impostos nas Bermudas é 0%”.

Na documentação publicada no Dublin Companies Register, a Google Ireland Holding não depende diretamente da Alphabet, dona da Google nos EUA, mas de duas empresas localizadas no paraíso fiscal das Bermudas. Especificamente, 99% é detido pela Google Bermuda Limited e 1% pela Google Bermuda Unlimited Company.

Além das ilhas localizadas no Atlântico Norte, a Irlanda também se estabeleceu como uma das chaves para a lucratividade da Google. A gigante tecnológica declarou em 2019 naquele país um volume de negócios de 45.684 milhões de euros, o que representa um terço de todos os seus negócios a nível mundial, ao contabilizar não só as receitas registadas na Europa, mas também no Médio Oriente e África.

Neste caso, a Google regista despesas de mais de 43,9 mil milhões de euros, o que implica 96% da sua receita. A tecnológica fatura diretamente na Irlanda as receitas da publicidade que vende nos diferentes países em que opera.

Ainda assim, a Google não é a única tecnológica que a Irlanda usa para centralizar os seus negócios europeus devido à sua baixa tributação e facilidade de obtenção de receita. O Facebook usa o mesmo sistema para cobrar publicidade na Ilha Clover e a Apple obtém a receita da venda de smartphones e tablets no mesmo país.

Recomendadas

Premium“A operação da TAP é estratégica para o Brasil”, diz presidente da Embratur

Portugal é um “país-chave para a entrada de europeus no Brasil e de brasileiros na Europa”, diz Silvio Nascimento, que espera que a TAP possa não só manter como aumentar o número de rotas, mesmo após o processo de reestruturação.

Empresa do ministro das Infraestruturas e da Habitação e do seu pai fez contrato com o Estado

 Segundo o jornal ‘online’ Observador, o contrato com o Estado feito pela Tecmacal “constitui uma incompatibilidade de acordo com a lei que estabelece o regime do exercício de funções por titulares de cargos políticos e altos cargos públicos”.

Sindicatos avançam com proposta de greve nos CTT a 31 de outubro e 2 de novembro

Os sindicatos que representam os trabalhadores dos CTT avançaram com uma proposta de greve nos dias 31 de outubro e 2 de novembro, em protesto pelos “7,50 euros de aumento imposto” pelo grupo aos funcionários, segundo um comunicado.
Comentários