Governo acompanha caso de portuguesa encontrada morta em França

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português anunciou hoje que os consulados gerais de Estrasburgo e do Luxemburgo estão a acompanhar “com especial atenção” o caso de uma portuguesa encontrada morta em França.

Kenny Orr/Unsplash

A portuguesa, que residia no Luxemburgo, foi encontrada desmembrada em Mont-Saint-Martin.

Contactado pela Lusa, o Ministério dos Negócios Estrangeiros português indicou que o apoio que está a ser prestado pelos consulados gerais de Estrasburgo e do Luxemburgo foi “ativado na sequência de contacto da família com o Gabinete de Emergência Consular” deste ministério.

Na segunda-feira, o jornal Contacto noticiou que o Ministério Público luxemburguês confirmou a este órgão de comunicação social que a mulher encontrada desmembrada em Mont-Saint-Martin era portuguesa e vivia no Luxemburgo.

Recomendadas

Tribunal de Coimbra julga ex-agente da PSP acusado de falsificar escalas de colegas

O ex-agente da PSP José Nogueira, condenado a 11 anos de prisão por assaltos a residências, regressa na segunda-feira ao Tribunal de Coimbra, num processo em que é acusado de falsificar escalas de colegas para receber pagamentos.

Meco: Supremo Tribunal de Justiça aceita recurso da defesa das famílias das vítimas

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o recurso de revista excecional da defesa das famílias das vítimas que morreram na praia do Meco, em 2013, após a Relação de Évora ter considerado em julho o recurso improcedente.

Angola. Interpol confirma alerta vermelho para Isabel dos Santos

Desta forma, pede-se às autoridades policiais globais que localizem e prendam provisoriamente a filha do ex-presidente de Angola. A Lusa tinha avançado a 18 de novembro que a Interpol havia emitido um mandado de prisão internacional para dos Santos, mas a Interpol disse à “Reuters” que emitiu um aviso vermelho a pedido das autoridades angolanas.
Comentários