Governo alarga prazos de pagamento do IMI e do IUC para 2 de dezembro

“Não são devidos quaisquer juros ou penalidades associados a este alargamento dos prazos”, diz o Ministério das Finanças em comunicado. Em causa estão os “constrangimentos informáticos verificados temporariamente no Portal das Finanças na manhã de quarta-feira, 30 de novembro”. Prazo terminava ontem.

O Governo vai alargar prazos de pagamento do IMI e do IUC até dia 2 de dezembro devido aos problemas a aceder ao Portal das Finanças na quarta-feira, sem quaisquer penalidades, anunciou o Ministério das Finanças em comunicado enviado às redações.

“Atendendo aos constrangimentos informáticos verificados temporariamente no Portal das Finanças na manhã de quarta-feira, 30 de novembro, e de modo a salvaguardar os direitos e garantias dos contribuintes, os prazos para pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e do Imposto Único de Circulação (IUC) que terminassem a 30 de novembro foram prorrogados até ao próximo dia 2 de dezembro, inclusive”, lê-se na nota.

“Não são devidos quaisquer juros ou penalidades associados a este alargamento dos prazos”, acrescenta.

Recomendadas

Mercado automóvel com crescimento homólogo de 43%

Em janeiro foram matriculadas 17.455 viaturas em Portugal. No caso dos ligeiros de passageiros, o aumento homólogo é de 48,4%, ao passo que se regista uma queda de 7,3% face a 2019.

Presidente da República envia para o Tribunal Constitucional decreto sobre associações públicas profissionais

Segundo uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado “considera que o decreto da Assembleia da República suscita dúvidas relativamente ao respeito de princípios como os da igualdade e da proporcionalidade, da garantia de exercício de certos direitos, da autorregulação e democraticidade das associações profissionais, todos previstos na Constituição da República Portuguesa”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários