Governo avança com pagamento aos médicos de 50 euros por hora extraordinária

Reunião com sindicatos terminou sem acordo mas o Ministério da saúde vai mesmo avançar com a medida, no máximo durante um ano.

António Pedro Santos/Lusa

A reunião entre o Ministério da Saúde e os sindicatos dos médicos terminou sem acordo, mas o governo vai avançar com o pagamento de 50 euros à hora, para as horas suplementares, adiantou a ministra da Saúde Marta Temido.

“O Governo apresentou uma proposta com o valor de 50 euros à hora para as horas suplementares, para além das horas que constituem o limite legal de 150 horas que são realizadas por estes profissionais de saúde. (…) Não foi entendimento dos sindicatos que esta proposta fosse uma solução suficiente”, referiu Marta Temido.

Continue a ler a notícia AQUI.

Recomendadas

Grupo neerlandês Affidea compra mais duas clínicas em Portugal

A empresa de diagnóstico por imagem, tratamento oncológico e serviços de ambulatório fez ainda aquisições em Espanha e na Roménia, atingindo os 327 centros na Europa. Em Portugal, a escolha recaiu sobre as clínicas Nuno Álvares (Almada) e Santa Mafalda (Costa da Caparica).

Monkeypox. OMS pede ação ‘urgente’ para conter a propagação na Europa

Nove em dez casos confirmados em laboratório em todo o mundo – ou 4.500 infeções – estão na Europa, disse o diretor regional da OMS para a Europa, Henri Kluge. Assim, a região continua no centro do surto em expansão.

Luz Saúde diz não ter cometido infrações e vai exercer direitos face à multa da AdC

A Luz Saúde disse que o processo negocial refletiu metodologia adotada apenas para as negociações em causa, que, “a pedido da própria ADSE, foi acordada entre esta e a APHP, em representação dos seus associados”.
Comentários