Governo congela preços dos passes dos transportes e bilhetes da CP ao longo de 2023

O Governo aprovou esta segunda-feira um pacote de respostas à inflação, do qual consta o congelamento dos preços dos bilhetes da CP e dos passes dos transportes públicos.

Os preços dos passes dos transportes públicos e dos bilhetes da CP vão ficar congelados ao longo do próximo ano, medida que consta do pacote de respostas à escalada da inflação, que foi aprovado esta segunda-feira em Conselho de Ministros.

“O Governo decidiu congelar todos os aumentos de preços dos passes dos transportes públicos e dos bilhetes da CP durante o ano de 2023, assegurando a devida compensação a esta empresa e às autoridades de transportes”, anunciou o primeiro-ministro, António Costa.

No total, o pacote “Famílias primeiro” terá um impacto de 2,4 mil milhões de euros, aos quais se somam os cerca de 1,7 mil milhões de euros já mobilizados até setembro em apoios face à escalada dos preços. Apesar desta despesa, o chefe do Executivo garantiu que os objetivos orçamentais serão cumpridos “tranquilamente”.

Além do congelamento dos preços dos transportes coletivo, o pacote agora aprovado pelo Governo inclui nomeadamente um suplemento extraordinário das pensões e um cheque de mais de 100 euros para os trabalhadores (com uma majoração para os que tenham filhos). O Governo vai, além disso, propor à Assembleia da República uma redução do IVA da eletricidade para 6%.

(Notícia atualizada às 20h57)

Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

PremiumJoão Caiado Guerreiro: “Os vistos gold têm sido extremamente positivos para o país”

Área de Imigração deverá continuar a ser das mais dinâmicas da Caiado Guerreiro, apesar do anunciado fim dos vistos ‘gold’. Processo para cobrar cinco milhões de euros em honorários à Pharol vai a julgamento em fevereiro.

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.
Comentários