Governo cria grupo de trabalho para “captar” eventos desportivos internacionais

Os secretários de Estado com as tutelas do Turismo e do Desporto criaram um grupo de trabalho para preparar uma estratégia integrada de captação de eventos desportivos internacionais de interesse turístico para Portugal. Estratégia passa por mobilizar agentes desportivos e turísticos e promover “maior aproveitamento” dos seus equipamentos.

Os secretários de Estado com as tutelas do Turismo e do Desporto criaram um grupo de trabalho para preparar uma estratégia integrada de captação de eventos desportivos internacionais de interesse turístico para Portugal. Executivo quer consolidar a posição portuguesa enquanto organizador de eventos desportivos. Para o efeito, sinaliza que a estratégia será uma “base de mobilização” dos agentes desportivos e turísticos, pretendendo valorizar e promover um “maior aproveitamento” dos seus equipamentos.

“Os secretários de Estado com as tutelas do Turismo e do Desporto criaram um grupo de trabalho para preparar uma estratégia integrada de captação de eventos desportivos internacionais de interesse turístico para Portugal, dando assim sequência ao previsto no Programa do XXIII Governo”, avança o Executivo nesta sexta-feira, 19 de julho.

Segundo o Governo, esta estratégia será, por um lado, uma “base de mobilização” dos agentes desportivos e turísticos, promovendo a sua “qualificação e capacitação” ao mesmo tempo que “valoriza e promove um maior aproveitamento” dos seus equipamentos e competências. Por outro lado, acrescenta, “a estratégia também trará um maior valor-acrescentado para as comunidades locais ao mesmo tempo que promoverá valores como a saúde, bem-estar, superação e autorrealização de todos os envolvidos, praticantes e profissionais”.

O Grupo de Trabalho, que deverá apresentar os primeiros resultados até ao final deste ano, será composto pelas principais entidades dos dois setores, incluindo o Turismo de Portugal, o Instituto Português do Desporto e Juventude, o Comité Olímpico de Portugal, o Comité Paralímpico de Portugal, a Confederação do Desporto de Portugal, a Fundação do Desporto e a Associação Nacional de Municípios, cada uma com um representante, não remunerado.

Para João Paulo Correia, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, “Portugal tem mostrado nos últimos anos que é um destino de excelência para este tipo de eventos, tendo organizado com reconhecido sucesso torneios e fases finais bastante prestigiados. Agora, e aproveitando a experiência e o reconhecimento internacional acumulado, o Governo quer consolidar a posição portuguesa enquanto organizador de eventos desportivos das mais diversas modalidades, apostando igualmente nos eventos internacionais de desporto feminino”.

Já para Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, “este grupo de trabalho tratará de apurar o impacto económico, financeiro e social dos eventos desportivos internacionais acolhidos e apoiados em 2019/22 e de definir uma matriz proporcional de apoio público que será investida na captação e organização de eventos desportivos em Portugal por via do Estado central, nalguns casos concertados e potenciados pelos agentes privados, ajudando à promoção de Portugal enquanto destino de turismo desportivo”.

Recomendadas

Foram detidos 119 suspeitos por crime florestal este ano

O ministro da Administração Interna afirma que, devido às investigações em curso, o número de detenções pode subir.

Aramco: petrolífera saudita com lucro recorde de 48,4 mil milhões

Subida dos preços do petróleo com a guerra na Ucrânia e a elevada procura pós-pandemia levam lucros da petrolífera saudita a disparar 90% no segundo trimestre.

PremiumInflação nacional em novo máximo, enquanto abranda nos EUA e Alemanha

A média dos últimos onze meses, sem a parte habitacional, ultrapassa já os 5% e agosto dificilmente contraria esta tendência.
Comentários