Governo da Áustria formado pela direita e extrema-direita toma posse

Sebastian Kurz, o novo chanceler do conservador Partido Popular Austríaco e o mais jovem líder mundial, foi investido pelo chefe de Estado, Alexander Van der Bellen, ao lado do vice-chanceler, Heinz-Christian Strache.

O novo governo austríaco dirigido por Sebastian Kurz, 31 anos, tomou posse esta segunda-feira, marcando a chegada ao poder de uma coligação formada pela direita e pela extrema-direita.

Sebastian Kurz, o novo chanceler do conservador Partido Popular Austríaco (ÖVP) e o mais jovem líder mundial, foi investido pelo chefe de Estado, Alexander Van der Bellen, ao lado do vice-chanceler, Heinz-Christian Strache, que dirige o Partido Liberal (FPÖ, de extrema-direita), numa cerimónia transmitida pela televisão pública.

Ao mesmo tempo, não muito longe do palácio presidencial onde decorria a cerimónia, vários milhares de pessoas manifestavam-se contra a participação do FPÖ no Governo, com faixas onde se podia ler “Nazis fora” e “Morte ao fascismo”.

Os manifestantes, entre os quais muitos jovens, eram vigiados por uma significativa força policial, que canalizou a manifestação para a Praça dos Heróis, local emblemático da história austríaca onde Hitler fez um discurso em 1938 para declarar a anexação da Áustria pela Alemanha.

O presidente Van der Bellen, um ecologista liberal, declarou-se consciente de que alguns são “céticos ou mesmo hostis” em relação à nova maioria.

“É assim em democracia”, comentou, quando dava posse aos 13 novos ministros, seis dos quais do FPÖ, que incluem o da Defesa, do Interior e dos Negócios Estrangeiros.

O FPÖ já governou com os conservadores de 2000 a 2007, uma chegada ao poder que levou à adoção de sanções europeias durante alguns meses. O chefe de Estado apelou ao novo Governo de Kurz para “respeitar a história austríaca (…) as suas páginas positivas como as sombrias” e “respeitar os direitos das minorias e dos que pensam de forma diferente”.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

BdP aponta a crescimento de 6,7% e inflação de 7,8% este ano

As atualizações de outubro das projeções macro do banco central mostram revisões em alta em relação aos 6,3% de crescimento e 5,9% de inflação projetados em junho, com o consumo privado e o turismo a apoiarem a recuperação.

Vendas a retalho caem 0,3% na zona euro e 0,2% na UE em agosto

Comparativamente com o mês de agosto do ano passado, registaram-se quedas mais acentuadas, na ordem dos 2,0% e 1,3% respetivamente, de acordo com o Eurostat. Em Portugal, porém, a evolução foi positiva, quer face a julho do presente ano, quer face a agosto de 2021.
Comentários