Governo da Madeira ameaça com encerramento superfícies comerciais que não cumpram com normas sanitárias

O líder do executivo madeirense, afirmou que este é o “último aviso” para as superfícies comerciais, e reforçou que “vai ser tudo posto na ordem”. Miguel Albuquerque vincou que se as superfícies comerciais não cumprirem com o distanciamento social, a higienização das mãos, e o controlo da temperatura, “nós vamos multar e se for preciso encerramos o estabelecimento”.

O presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, deixou um recado às superfícies comerciais. O governante deixou um “último aviso” no sentido das pequenas e grandes superfícies cumprirem com as normas determinadas pelo Governo da Madeira e pelas autoridades de saúde.

“É intolerável o que se passou no domingo”, vincou o líder do executivo madeirense.

Albuquerque disse que passou por um centro comercial, no passado domingo, onde constatou que “estava a abarrotar de gente”. O líder do executivo madeirense afirmou que os centros comerciais “vão ser avisados, que se continuarem com isto, vão ser encerrados”.

O governante vincou que “vai ser tudo posto na ordem”. Albuquerque disse que os restaurante e bares “estão a cumprir, quer com o distanciamento social quer com os horários de encerramento”, e agora são “as pequenas e grandes superfícies comerciais a abarrotar de pessoas, onde não se mede temperaturas, e não se faz controlo”.

Albuquerque reforçou que as compras de natal levou ao caos nas superfícies comerciais. “Se não for cumprido o distanciamento social, a higienização das mãos, o controlo da temperatura, nós vamos multar e se for preciso encerramos o estabelecimento”, afirmou.

“Não estamos para brincar neste momento”, disse o governante.

“Se não controlamos isto, podemos ter uma situação incontrolável que pode fechar a atividade económica e social na região”, vincou o líder do executivo regional.

Albuquerque classificou de uma “grande irresponsabilidade” aqueles que regressam à Madeira e que não cumprem com o período de confinamento. “Nesta situação a polícia tem de atuar”, esclareceu, e acrescentou que os serviços de saúde quando sabem disto “pedem às autoridades para atuar”.

Vacinas chegam à Madeira em janeiro

O líder do executivo madeirense disse que a região já tem “garantidas todas as condições para armazenamento e administração” das vacinas contra o covid-19. Os frigoríficos chegaram na passada semana e já estão acondicionados, esclareceu o governante, que disse que a região deve receber 9.750 vacinas na primeira semana de janeiro.

Mesmo perante este cenário, o governante lembrou que a pandemia ainda persiste, e que mesmo com a vacina “não podemos deitar tudo a perder”.

Albuquerque disse que a Madeira tem “conseguir manter as coisas sob controlo”, e lembrou que o aumento de casos e de casos de transmissão estava “anunciada e prevista”, e reforçou a importância de “evitar alarmismos e falsas informações que não contribuem para o controlo da situação”.

Madeira tem 48 cadeias de transmissão de covid-19

O Governo da Madeira continua a insistir que nesta altura “não existe transmissão comunitária ativa” de covid-19 na região. “Temos cerca de 48 cadeias de transmissão conhecidas e ativas. 33 dessas cadeias têm mais de dois casos conhecidos”, explicou Miguel Albuquerque.

O governante destacou a diferença que existe no número entre a região e o território continental. Enquanto que na Madeira existe 480 casos de covid-19 por 100 mil habitantes no continente esse número sobe para os 3.633 casos por 100 mil habitantes.

Recomendadas

Secretário da Economia considera que a Madeira tem “os melhores indicadores económicos de sempre”

A expetativa do governante é de que este ano a região melhore esses resultados, atingindo um novo máximo no PIB, e atraindo mais visitantes e comércio.

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.

Madeira: IHM renova campo de jogos do Bairro da Nazaré num investimento de 65 mil euros

A reabilitação daquele espaço e a introdução de um campo destinado à prática do Madeirabol, deverá constituir mais um polo de atração e recreio para os moradores, mas também para a população em geral.
Comentários