Governo da Madeira irá investir 69 milhões de euros na transição energética

Sobre o tema “Transição Energética na Região Autónoma da Madeira”, no debate da reunião plenária da Assembleia Legislativa da Madeira de quarta-feira, dia 23 de março, o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, apresentou uma série de investimentos do Governo Regional no sentido de atingir o objetivo de 50% de energia elétrica com base em fontes renováveis, e assim garantir maior autonomia energética para a região.

Foto Arquivo

O Governo da Madeira pretende que 50% da energia elétrica na Madeira seja produzida a partir de renováveis “nos próximos anos”, através de vários investimentos em energias renováveis previstos, na ordem dos 69 milhões de euros.

Sobre o tema “Transição Energética na Região Autónoma da Madeira”, no debate da reunião plenária da Assembleia Legislativa da Madeira de quarta-feira, dia 23 de março, o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, apresentou uma série de investimentos do Governo Regional no sentido de atingir este objetivo e garantir maior autonomia energética para a região.

“Neste momento, a Madeira, a par de Guadalupe, tem mais de 40% da energia elétrica produzida a partir de energias renováveis”, sendo um “trabalho de base pioneiro”, considerou Miguel Albuquerque.

Em relação ao futuro, o chefe do executivo regional afirmou que estão previstos investimentos na ordem dos 69 milhões de euros para a transição energética, através da Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM).

O governante destacou a obra na central de baterias da Madeira, um investimento de 10.6 milhões de euros, cuja conclusão está prevista para junho deste ano, a modernização da central hidroelétrica da Serra de Água, que custou 15 milhões de euros, bem como a renovação da estação hidroelétrica da calheta até 2024.

Miguel Albuquerque mencionou ainda o objetivo de substituir os contadores tradicionais por uma rede de contadores inteligentes, sendo que 150 mil serão substituídos, um investimento que se traduzirá em 21.5 milhões de euros.

 

 

 

Recomendadas

Milhares manifestam-se em Munique, contra cimeira do G7

Milhares de pessoas manifestaram-se hoje, pacificamente, em Munique, contra a realização da cimeira do G7 que começa no domingo na região, apelando aos líderes políticos mais ação em prol do clima.

Portugal propõe adiar meta de redução total das emissões no setor automóvel, refere associação Zero

Portugal e mais quatro países da União Europeia propõem adiar por cinco anos, até 2040, a redução em 100% das emissões de dióxido de carbono nos veículos ligeiros de passageiros e de mercadorias, contrariando uma decisão do Parlamento Europeu.

EDP quer investir 1,5 mil milhões de euros em projetos renováveis no oceano até 2025

A empresa reforça o investimento na energia eólica offshore e vai apresentar as suas ideias na conferência dos Oceanos, promovida pela ONU, na próxima semana.
Comentários