Governo garante que salário mínimo vai subir em janeiro (com áudio)

O executivo de António Costa deu hoje garantias que o salário mínimo vai subir 40 euros em 2022, como previsto, por não se tratar de uma medida orçamental.

Tiago Antunes, secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro | José Sena Goulão/Lusa

O Governo garantiu hoje que o salário mínimo nacional vai subir 40 euros para 705 euros a partir de 2022.

“Sim, o Governo não se demite para não criar mais problemas ao país, para poder tomar decisões. O salário mínimo nacional é decidido por decreto-lei do Governo, não tem de ir ao Parlamento. Estando em plenitude de funções, podemos avançar com a medida”, disse hoje o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, em entrevista à “RTP”.

Em relação ao aumento das pensões, o responsável sublinhou que o Governo ainda está a “estudar” este tema para “verificar se é possível” um aumento em duodécimos.

“Há limitações, há dificuldades”, sublinhou, dando o exemplo de as “alterações laborais, e os direitos dos trabalhadores”; que são matéria da competência do Parlamento.

“Se o Presidente da República dissolver, ficam pelo caminho” várias alterações, sublinhou. “Alterações fiscais, ou o desdobramento dos escalões do IRS, isso não poderá acontecer se for dissolvido”, alertou.

Recomendadas

OE2023. Maioria dos empresários defende mexidas no IRS

Inquérito da consultora EY conclui que mais de 90% dos empresários defende alterações no IRS para mitigar efeitos da inflação – essencial para suportar o consumo privado. Empresas continuam a dar nota negativa ao sistema fiscal português e face à crise energética sinalizam como medidas prioritárias a descida do IRC e do IVA sobre todos os escalões de consumo de eletricidade consideradas.

OE2023: Conselho de Ministros extraordinário discute documento na terça-feira

O Governo discute em Conselho de Ministros extraordinário na terça-feira a proposta de Orçamento do Estado para 2023, numa reunião que marca o começo do processo de aprovação do documento, que é entregue ao parlamento na segunda-feira.

Mercado Automóvel em Portugal cai 34,7% até setembro

Apesar do mercado automóvel ter caído entre janeiro e setembro, foram matriculados mais 12,8% automóveis no mês passado do que em período homólogo de 2021.
Comentários