Governo garante terem sido já realizados mais de 500 mil testes à Covid-19

Embora a capacidade de testagem tenha aumentado, António Lacerda Sales alertou que “a epidemia ainda não acabou” e que, por isso, o sucesso dependerá “de todos e de cada um”.

Graça Freitas, diretora-geral da DGS, e António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde | Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, garantiu esta sexta-feira que “já foram realizados mais de meio milhão de testes à Covid-19” em Portugal, afirmando também que o se “mantém a tendência do aumento da testagem” no combate ao surto epidemiológico.

A informação foi avançada durante a conferência de imprensa conjunta do Governo com a Direção-Geral da Saúde sobre o último balanço do combate à pandemia do novo coronavírus, onde Lacerda Sales avançou que em abril foram realizados 11 mil testes por dia. Relativamente ao mês de maio, o governante afirmou que entre os dias 1 e 6 de maio foram realizados 12.400 testes por dia à Covid-19.

Ainda assim, o governante esclareceu que “não é ainda pessoal saber o número de pessoas testadas”. Os dados que existem são relativos aos testes realizados e não sobre o número de pessoas que os realizaram. A contagem do número de pessoas já testadas poderá ser revelada a breve prazo, segundo António Lacerda Sales, mas dependerá sempre do “cruzamento” de vários critérios e factores, “até porque há pessoas que realizaram já mais do que um teste”.

Embora a capacidade de testagem tenha aumentado, António Lacerda Sales alertou que “a epidemia ainda não acabou” e que, por isso, o sucesso dependerá “de todos e de cada um”.

Questionado sobre o desenvolvimento do processo de desconfinamento social e pela retoma da economia e das atividades laborais e sociais, o governante disse: “A percepção que temos é que a retoma está a decorrer a um bom ritmo”.

Lacerda Sales salientou que na atual fase de desconfinamente, o importante é salvaguardar os cidadãos, “assegurando as medidas de segurança, o que é fundamental”.

O governante revelou, ainda, que a Linha SNS 24 contabiliza, até ao momento, 6.742 chamadas. Destas 5.432 respeitam a chamadas atendidas, sendo 44 segundos o tempo de espera médio. Para a linha de aconselhamento psicológico, criada pela DGS, registam-se já 232 chamdas.

“Há uma normalização da Linha SNS 24. É um bom indicador da retoma de confiança em toda esta problemática da Covid-19″, afirmou Lacerda Sales.

O Governante ainda foi instado a comentar a polémica do uso de máscaras no Parlamento.”São decisões internas do Parlamento”, respondeu, sinalizando que o Governo não comenta decisões de outros órgãos de soberania.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado desta sexta-feira da DGS, Portugal regista hoje 1.114 mortes relacionadas com a Covid-19, mais nove do que na quinta-feira, e 27.268 infetados (mais 553).

Recomendadas

Assista esta quinta-feira à JE Talks: Economia Circular (com áudio)

A partir das 15h00, na JE TV, não perca a JE Talks: Economia Circular, onde nos vamos debruçar sobre os principais desafios que as empresas e o país enfrentam à implementação deste modelo.

Covid-19. Mais de 39 mil reações adversas em quase 28 milhões de vacinas administradas

“Até 31 de dezembro de 2022, registaram-se um total de 39.135 notificações de casos de suspeita de RAM” na sequência das quase 28 milhões de doses administradas desde o início da vacinação, refere o documento, o último que a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) publica de forma regular sobre a segurança das vacinas contra o vírus SARS-CoV-2.

PremiumIdade da reforma deverá voltar a subir, depois do impacto da covid-19

A pandemia provocou um recuo inédito da idade da reforma em Portugal, mas esta deverá voltar a crescer, nos próximos anos, à medida que se atenuam os efeitos da covid na esperança de vida.
Comentários