Governo já enviou plano de reestruturação da TAP para Bruxelas

No cenário base enviado à Comissão Europeia prevê-se que em 2021 a TAP venha a necessitar de um apoio de Estado de 970 milhões de euros, informaram os ministérios das Finanças e das Infraestruturas, em comunicado conjunto. Detalhes do plano vão ser explicados em conferência de imprensa esta sexta-feira, às 12 horas.

Getty Images

Foi entregue esta quinta-feira à Comissão Europeia uma proposta inicial do plano de reestruturação da TAP, ao abrigo da Diretiva Europeia que regulamenta os auxílios de Estado, afirmaram ministérios as Finanças e das Infraestruturas e habitação.

“A proposta enviada será discutida conjuntamente com a Comissão Europeia, no contexto da crise pandémica que afetou o setor da aviação a nível europeu, com o Governo a apresentar a sua visão sobre o futuro da companhia área nacional”, adiantaram os ministérios, em comunicado.

“O documento enviado hoje incorpora uma transformação significativa da operação da TAP, de forma a garantir a viabilidade e sustentabilidade da companhia no médio prazo. Esta reestruturação engloba medidas de melhoria da eficiência operacional, um redimensionamento da frota e de redução das despesas com pessoal”, sublinharam.

No cenário base enviado à Comissão Europeia prevê-se que em 2021 a TAP venha a necessitar de um apoio de Estado de 970 milhões de euros.

Para explicar os detalhes do plano, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e o secretário de Estado do Tesouro, Miguel Cruz, darão uma conferência de imprensa amanhã, 11 de dezembro, pelas 12 horas, lê-se no comunicado.

Relacionadas

Portugal não tem de “pedir licença” à União Europeia para “salvar TAP”, alerta Jerónimo de Sousa

Para o secretário-geral do PCP, “no imediato”, o que é necessário é “mobilizar recursos para responder aos impactos” da pandemia de covid-19 “nesta empresa estratégica nacional”.
catarina_martins_oe_2020

Debater plano da TAP no parlamento depois de Bruxelas aprovar “é absurdo”, diz Catarina Martins

“Estamos muito preocupados com o que está a acontecer num processo que custa milhares de milhões de euros aos contribuintes portugueses e, ao que tudo indica, redunda no maior despedimento coletivo da nossa democracia, é inaceitável”, referiu a dirigente do Bloco de Esquerda.

Costa confirma que não levará o Plano de Reestruturação da TAP a votos no Parlamento

A confirmação foi dada pelo primeiro-ministro, António Costa, que diz recusar transferir competências inerentes à atuação do Governo. O Executivo vai apresentar amanhã ao país o Plano de Reestruturação da TAP, depois de enviar o documento para Bruxelas esta quinta-feira, na data limite para o fazer.
Recomendadas

Compras das festividades aconteceram mais cedo e serão maiores este ano, segundo a Meta

Alguns dos motivos que podem explicar este acontecimento é o facto de os consumidores estarem preocupados com a escassez de bens, antecipando a compra dos presentes desejados, enquanto as empresas com excesso de stock procuraram eliminá-lo com grandes descontos.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo Pierre Gramegna lidera MEE a partir de hoje

Numa reunião realizada à distância na passada sexta-feira, o Conselho de Governadores do MEE, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, decidiu nomear o luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor executivo do fundo de resgate da zona euro.

Ministro das Finanças diz que Governo retirou Portugal da “posição isolada” de terceiro país mais endividado

O ministro das Finanças afirmou que o desempenho do Governo em 2022 permitiu retirar Portugal da “posição isolada” de terceiro país mais endividado da Europa, sublinhando que isso representa um “ganho de credibilidade”.
Comentários