Governo lança apoio a fundo perdido para empresas pagarem rendas em 2021

O ministro da Economia está hoje a apresentar novas medidas de apoio às empresas. Apoios podem chegar até aos dois mil euros por mês no caso de quebra de faturação superior a 40% face a 2019.

Harry Murphy/Web Summit

O ministro da Economia anunciou hoje que o Governo vai lançar um apoio a fundo perdido para o pagamento de rendas de empresas no próximo ano.

“Lançamento do apoio a fundo perdido para o pagamento de rendas não habitacionais para o primeiro semestre de 2021″”, disse hoje Pedro Siza Vieira.

O pagamento será feito em duas tranches ao longo do primeiro semestre: uma no primeiro trimestre, outra no segundo. As candidaturas deverão abertas em janeiro a este apoio, previu. “Vamos usar o mecanismo que usamos no programa Apoiar, que tem tido muito sucesso nas candidaturas”, explicou.

Este apoio “permite as empresas receberem um apoio, no caso de empresas que registem entre 25% a 40%, um apoio correspondente a 30% da renda, até 1.200 euros por mês”.

No caso de “uma empresa com quebra de faturação superior a 40%, terá um apoio correspondente a 50% do valor da renda, até 2 mil euros por mês”.

Se for uma unidade hoteleira a pagar uma renda de cinco mil euros por mês, com uma quebra de 45%, terá um apoio mensal de dois mil euros.

E deu um exemplo de um café, detido por um empresário em nome individual, que paga uma renda de 700 euros mensais, com uma quebra de faturação superior a 25%, tem um “apoio mensal de 210 euros”, um total de 1.260 euros ao longo de seis meses.

Noutro exemplo, uma loja de vestuário que paga uma renda de 1.500 euros por mês, com uma quebra de 45%, tem um apoio correspondente a 50% da renda, isto é, 750 euros por mês, 4.500 euros em seis meses.

Uma empresa que tenha direito a um apoio de dois mil euros por meses ao longo dos seis meses do primeiro semestre terá um apoio total de 12 mil euros para pagar rendas no próximo ano.

“Neste ano, o PIB deve cair em 17,3 mil milhões de euros, isto compara com 21 mil milhões de euros de apoios, dos quais 2,7 mil milhões a fundo perdido. Estas medidas tiveram impacto, o crescimento económico do nosso país contraiu-se violentamente”, afirmou.

“Temos já alguma visibilidade sobre o fim da crise, o programa da vacinação vai trazer-nos a possibilidade de normalizar a situação sanitária; Conselho Europeu com boas perspetivas de acordo”, destacou.

 

Relacionadas

Governo aprova apoios para pagamentos de rendas de micro, pequenas e médias empresas

O ministro da Economia vai dar mais pormenores sobre esta medida em conferência de imprensa a partir das 17 horas desta quinta-feira. O Conselho de Ministros também aprovou uma proposta de lei, que terá de ser votada no Parlamento, que “altera o regime excecional para as situações de mora no pagamento da renda devida nos termos de contratos de arrendamento urbano habitacional e não habitacional”.

Empresas vão poder pagar IVA até seis prestações mensais sem juros em 2021

Empresas com uma quebra da faturação de, pelo menos, 25% face a período homólogo podem pagar esta obrigação fiscal em prestações no próximo ano.

Empresários de micro e pequenos negócios manifestam-se para pedir “fundo de tesouraria urgente

Foi debaixo de chuva ininterrupta que cerca de 20 representantes de associações de micro e pequenas empresas de Portugal se manifestaram na Praça Carlos Alberto, na Baixa do Porto, para denunciarem, com discursos e com cartazes, que o Governo está a falhar nos apoios aos micro negócios.
Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários