Governo nomeia nova administração dos STCP

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, irá presidir à cerimónia de divulgação e nomeação dos elementos do novo conselho de administração desta empresa pública de transportes rodoviários.

Na próxima terça-feira, dia 2 de janeiro, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, vai presidir à cerimónia de nomeação do novo conselho de administração dos STCP – Sociedade de Transportes Coletivos do Porto.

Segundo a Lusa, citando declarações de Eduardo Vítor Rodrigues, presidente do Conselho Metropolitano do Porto, o novo conseho de administração dos STCP vai ser presidido pelo economista Paulo Azevedo, indicado pela Câmara Municipal do Porto.

Entre outros cargos, Paulo Azevedo, liderou o banco de investimento Millennium BCP e integrou a comissão de honra da candidatura de Rui Moreira à Câmara Municipal do Porto.

Ângelo Oliveira será o futuro administrador executivo, nomeado pelas outras autarquias da Junta Metropolitana do Porto.

O Governo nomeou Isabel Vilaça para administradora financeira dos STCP.

O novo conselho de administração contará ainda com dois administradores não executivos: Avelino Oliveira e e Paula Ramos.

Segundo o novo modelo de gestão da empresa, os STCP continuam a ser propriedade do Estado, mas durante os próximos sete anos, a partir de 1 de janeiro de 2018, a gestão será da responsabilidade dos municípios da Junta Metropolitana do Porto.

Este acordo foi rubricado em janeiro de 2017 e aprovado pelo Tribunal de Contas em agosto passado, mas o modelo de gestão da empresa já havia sido aprovado em Conselho de Ministros de 29 de setembro de 2016.

Uma nota oficial do Ministério do Ambiente sublinha que esta nomeação “materializa o novo modelo de gestão acordado entre o Estado, a Área Metropolitana do Porto e os Municípios do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo”.

Recomendadas

TAP: Serviços mínimos para greve abrangem países lusófonos e comunidades portuguesas

Os serviços mínimos para a greve dos tripulantes de cabine da TAP, marcada para quinta e sexta-feira, abrangem as regiões autónomas, os países lusófonos e zonas com emigrantes portugueses, segundo um acórdão hoje publicado.

Caixa realiza Simulacro anual no edifício Sede

“O exercício teve a participação de 3 mil pessoas que se encontravam no edifício à hora do simulacro”, diz a CGD.  

Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.
Comentários