Governo Regional da Madeira aumenta receita e despesa

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa, foi canalizada para a área social, onde se destaca o setor da Educação com 309,5 milhões de euros e o da Saúde com uma execução orçamental de 278,2 milhões de euros, e que representam, no seu conjunto, 88% das despesas em funções sociais.

O Boletim de Execução Orçamental relativo ao mês de novembro de 2019 revela um aumento de receita em 3,2%, bem como de despesa em 10,9%, relativamente ao período homólogo.

A receita efetiva do Governo Regional aumentou em virtude da evolução ascendente evidenciada pela componente fiscal (4,2%), tendo a componente não fiscal evoluído no mesmo sentido (0,7%).

O aumento da receita pela componente fiscal deu-se dada a evolução evidenciada ao nível da tributação indireta (7,3%), motivada, fundamentalmente, pela atual conjuntura de recuperação económica que tem propiciado variações positivas do IVA.

No que respeita à despesa efetiva do Governo Regional, esta aumentou 10,9% entre 2018 e 2019, o que reflete o aumento dos encargos com a aquisição de bens e serviços correntes, fundamentalmente com as transferências correntes e com os juros e outros encargos, em virtude dos encargos previstos para 2019, incluídos em acordos de regularização de dívida.

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa, foi canalizada para a área social, onde se destaca o setor da Educação com 309,5 milhões de euros e o da Saúde com uma execução orçamental de 278,2 milhões de euros, e que representam, no seu conjunto, 88% das despesas em funções sociais.

O passivo acumulado da Administração Pública Regional reportado ao final de outubro de 2019 ascendia a 154,7 milhões de euros. Comparando com o início de janeiro de 2019 a Região diminuiu os passivos em 53,8 milhões de euros, tendo os pagamentos em atraso registado um acréscimo de 1,4 milhões de euros.

O saldo global consolidado, em contabilidade pública, dos organismos com enquadramento no perímetro da Administração Pública Regional é deficitário em 113,8 milhões de euros, o que compara com o saldo de menos 3,3 milhões de euros registado em novembro de 2018.

Excluindo os pagamentos de dívidas de anos anteriores aos valores da execução orçamental consolidada, que totalizaram 162,6 milhões de euros, observa-se que o saldo global é positivo em 56,5 milhões de euros.

Recomendadas

Câmara do Funchal distingue empresários da restauração e duas associações de táxis em comemoração do Dia Mundial do Turismo

Pedro Calado enalteceu “a qualidade e a excelência” dos serviços prestados pelo sector de táxis, sublinhando que estes profissionais são muitas vezes “os grandes embaixadores da Madeira” e os primeiros a terem o contacto direto com os turistas quando chegam à cidade .

Comercialização de banana na Madeira aumentou 17,3% face ao ano passado

Do número total de bananas comercializadas de janeiro a agosto deste ano, 84,7% foi expedida, tendo como principal destino o Continente. Este valor era de 84,0% em 2021.

Valor mediano de avaliação bancária de habitação na Madeira atingiu máximos em agosto

Em agosto deste ano, o valor mediano de avaliação bancária de habitação RAM ficou em 1.385 euros/m2, um aumento de 1% em relação ao mês anterior e de 11,3% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários