Greenvolt lidera ganhos do PSI depois de receber 200 milhões de fundo americano

A Greenvolt está a ganhar mais de 3% na Bolsa de Lisboa esta sexta-feira, depois do fundo norte-americano KKR ter realizado um investimento de 200 milhões na cotada.

A bolsa de Lisboa está a ganhar 0,73% para 5.905,07 pontos esta sexta-feira, 20 de janeiro, mantendo o ritmo da abertura desta manhã.

A Greenvolt lidera os ganhos da sessão, ganhando 3,30% para 8,13 euros. A subida significativa da cotada acontece depois do fundo KKR ter investido 200 milhões na empresa liderada por João Manso Neto, sendo esta uma emissão em obrigações passíveis de serem convertidas em ações, com o fundo a poder deter mais de 12% da cotada.

O BCP soma 2,21% para 0,18 euros, a Galp avança 1,39% para 12,73 euros e os CTT sobem 1,32% para 3,45 euros. Ainda no ‘verde’ estão a REN, a valoriza 0,59% para 2,55 euros, a Corticeira avança 0,23% para 8,84 euros e a Navigator soma 0,26% para 3,13 euros.

Por sua vez, o grupo EDP inverteu as negociações neste meio da sessão face à abertura, estando agora a negociar no ‘vermelho’. A EDP perde 0,46% para 4,71 euros e a EDP Renováveis desliza 0,24% para 20,36 euros.

A Europa mantém as negociações em saldo positivo. O alemão DAX sobe 0,30%, o francês CAC ganha 0542%, o espanhol IBEX aprecia 1,02%, Itália soma 0,58% e o britânico avança 0,09%. O Euro Stoxx 50 valoriza 0,42% para 4.111,45 pontos.

“Os mercados europeus mantêm a tendência positiva na última sessão da semana, numa manhã marcada pela divulgação de que os preços no produtor na Alemanha terão abrandado pelo terceiro mês consecutivo em dezembro, ainda que menos que o esperado, e pela revelação de que as vendas a retalho no Reino Unido terão contraído mais que o esperado em dezembro, um mês marcado pela época natalícia. Ainda esta manhã, o discurso de Christine Lagarde não revelou novidades, com a presidente do BCE a reiterar que os oficiais do banco central deverão manter a sua postura agressiva na definição de taxas, de modo a combater a inflação”, escreve Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium BCP.

“No Universo Stoxx 600, os ganhos são transversais à grande maioria dos sectores, com o de retalho na liderança, mesmo depois da Nordstrom ter desiludido ontem os investidores após divulgar um outlook aquém do esperado para 2023. O automóvel é o que mais recua, com Continental a desanimar o sector ao refletir um downgrade feito por uma casa de investimento. No seio empresarial, de destacar o disparo de quase 6% de Saipem, após conseguir dois contratos offshore. Já a Orsted segue desanimada e recua quase 6%, depois de reportar o EBITDA preliminar de 2022. Por cá, o índice nacional segue impulsionado por Greenvolt, que dispara quase 4%, após divulgar que um fundo global de infraestrutura terá subscrito os seus títulos de dívida. O BCP também contribui, após ter sido elevado por duas casas de investimento”, continua.

No mercado petrolífero, o Brent avança 0,17% para 86,31 dólares e o WTI valoriza 0,27% para 80,83 dólares. O gás natural está no ‘vermelho’ a recuar 1,40% para 3,229 dólares.

No mercado cambial, o euro desce 0,02% para 1,0825 dólares e a libra esterlina recua 0,27% para 1,2358 dólares.

Recomendadas

Jerónimo Martins perde mais de 4% e empurra PSI para o ‘vermelho’

Dona do Pingo Doce e Recheio está a perder mais de 4% na abertura da Bolsa de Lisboa, pressionando uma abertura em terreno negativo.

JE Bom Dia. Fed deverá abrandar subida dos juros

Bom dia. Com a inflação a dar sinais de descida, o presidente da Fed, Jerome Powell, deverá anunciar uma subida mais contida dos juros. Em Wall Street, prossegue a época de resultados.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

Com a inflação em clara descida, tanto pelo índice de preços no consumidor, como pelo índice de gastos pessoais de consumo, a medida de referência para a Reserva Federal, o mercado tem agora firme confiança numa subida de apenas 25 pontos base (p.b.) nos juros dos EUA.
Comentários