Greenvolt vende parques solares e eólicos na Polónia à Iberdrola por 155 milhões

Este acordo prevê a venda à empresa elétrica espanhola de ativos renováveis com uma capacidade total de 98 MW.

A Greenvolt vendeu dois parques solares e eólicos localizados na Polónia à espanhola Iberdrola por 155 milhões de euros, informou a empresa lidera por Manso Neto em comunicado esta segunda-feira, 1 de agosto.

Este acordo prevê a venda à empresa elétrica espanhola de ativos renováveis com uma capacidade total de 98 MW e foi celebrado através da Augusta Energy, uma joint-venture a 50% entre a KGAL, uma gestora de ativos alemã, e a V-Ridium Group, empresa detida a 100% pela GreenVolt.

Neste negócio etão envolvidos dois parques eólicos com uma capacidade total de 50 MW e seis parques solares com 48 MW, estando ambos abrangidos por “um contrato de aquisição de energia (PPA ou Power Purchase Agreement, na língua inglesa) com a T-Mobile Polska por um período de 15 anos, a partir de 2023, acordo este que tinha sido anunciado em abril”, pode ler-se no documento.

De resto, esta alienação de ativos por PPA com a empresa polaca é o primeiro negócio realizado pela Greenvolt desde a oferta pública inicial (IPO).

Manso Neto, CEO da Greenvolt explica que esta alienação “vem demonstrar a capacidade que temos em desenvolver, construir e gerar valor com os projetos em que investimos através da estratégia de rotação de ativos que definimos”, numa transação feita com um “player de relevância à escala europeia, é reveladora do enorme apetite que há por ativos como estes, nomeadamente no mercado polaco”.

Recomendadas

Multas aplicadas a sites financeiros ilegais dispara nove vezes

Pandemia e inflação impulsionaram serviços que oferecem investimentos milagrosos ou empréstimos avultados, tendo disparado o número de avisos e coimas aplicadas a estes sites ilegais.

The Big Ones. Apple: serviços crescem, receitas do iPhone caem

The Big Ones destaca semanalmente as inovações e movimentos estratégicos das empresas que lideram a nova economia.

Portugal à porta do ‘top 10’ da Europa na capacidade de produzir baterias (com áudio)

Numa altura em que o mercado dos veículos elétricos cresce a olhos vistos, os dados projetados para 2030 apontam para uma capacidade de 48 GWh, num ‘ranking’ liderado pela Alemanha, que leva uma larga vantagem para os outros países europeus.
Comentários