Greve de transportes em França já custou 400 milhões à empresa ferroviária estatal

A greve de transportes contra a proposta de reforma das pensões do presidente francês, Emmanuel Macron, já custou 400 milhões de euros à empresa ferroviária estatal.

DR Yon Valat/EPA

A greve de transportes contra a proposta de reforma das pensões do presidente francês, Emmanuel Macron, já custou 400 milhões de euros à empresa ferroviária estatal e o valor pode aumentar se, como previsto, as paralisações continuarem depois do Natal.

Numa entrevista publicada esta terça-feira, o presidente da Sociedade Nacional de Caminhos de Ferro (SNCF), Jean-Paul Farandou, estimou que cada dia de greve implica perdas de cerca de 20 milhões de euros, o que, multiplicado pelos 20 dias de conflito, resulta em 400 milhões de euros, noticia a agência Efe.

Farandou sublinhou que é muito cedo para fazer um balanço total da situação para a empresa, entre outras razões porque os protestos continuam, mas avançou que as contas de 2019 serão “fortemente afetadas”.

O transporte ferroviário é, juntamente com o transporte metropolitano de Paris, o setor com maior monitorização dos protestos que começaram em 5 de dezembro e que afetam milhões de pessoas nas suas deslocações diárias.

O primeiro-ministro Édouard Philippe apresentou na segunda-feira um calendário de negociações sobre o projeto de reforma, a começar em 7 de janeiro, com os sindicatos e as entidades patronais, através de várias reuniões com os ministros competentes.

A proposta de alteração do sistema de pensões está a ser fortemente contestada em França, através de greves e manifestações.

Nas últimas semanas, os trabalhadores do setor dos transportes, além de outros serviços, têm estado em greve e a situação ameaça manter-se até ao final do ano.

Entre os aspetos mais contestados estão a idade prevista para a reforma, que, segundo a proposta do Governo, passa dos atuais 62 para os 64 anos, bem como a medida que penaliza os trabalhadores que se aposentarem antes dessa idade com uma redução, premiando, por outro lado, os que saírem mais tarde da vida ativa.

Recomendadas

Novo porto timorense de Tibar representa progresso significativo para o país, diz Ramos-Horta

“O objetivo do porto de Tibar é facilitar e promover a economia e fazer de Timor-Leste um centro de carga regional. Por conseguinte, é importante assegurar que o porto fornece serviços eficientes com uma tarifa competitiva que permita o crescimento das empresas, do comércio e do setor privado no país”, explicou.

Ucrânia: Portugal reforça com um milhão de euros pacote da NATO de ajuda não letal

“Portugal vai dar um contributo extraordinário para o pacote de assistência abrangente, que é um pacote da NATO para apoio não letal e, portanto, que será também dedicado à reposição da capacidade energética da Ucrânia. E demos hoje a indicação que avançaremos com uma contribuição extraordinária de um milhão de euros”, anunciou.

Um ferido em explosão de envelope na embaixada da Ucrânia em Madrid

Fontes da polícia citados por meios de comunicação espanhóis revelaram que o homem ferido é um funcionário da embaixada que tinha recebido o envelope que explodiu.
Comentários