Grupo Nabeiro faz acordo com Getir para entregas ultrarrápidas

A Getir, pioneira na entrega ultrarrápida de compras, associou-se ao Grupo Nabeiro para assegurar a entrega de cafés, chás, vinhos e outros aperitivos de várias marcas.

Delta Cafés

A Getir, pioneira na entrega ultrarrápida de compras, associou-se ao Grupo Nabeiro para assegurar a entrega de cafés, chás, vinhos e outros aperitivos de várias marcas.

“No total, pode-se agora encontrar na aplicação da Getir 14 marcas do Grupo em seis categorias diferentes, que chegarão aos lares portugueses em poucos minutos”, avança a empresa em comunicado.

David Cordero, Buying & Commercial Lead na Getir Ibéria diz no comunicado que “o Grupo Nabeiro é uma marca enraizada e comprometida com Portugal e a sua estratégia, altamente orientada pela inovação e pelo empreendedorismo, está muito alinhada com a própria estratégia da Getir. Esta parceria permite-nos servir melhor os nossos clientes, oferecendo alguns dos produtos mais apreciados a nível nacional”.

A Getir foi fundada em 2015 em Istambul e já se encontra em vários países europeus, como Portugal, Itália, Espanha, Alemanha, França, Países Baixos e Reino Unido.

Relacionadas

Getir. Aplicação de entregas recebe 768 milhões e torna-se decacórnio

A empresa concorrente da Glovo anunciou esta quinta-feira que fechou uma ronda de financiamento série E, liderada por investidores emiratis ligados ao príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed Al Nahyan.
Recomendadas

Premium“Vamos continuar a trabalhar as duas marcas em separado”

Neves e Almeida e CEGOC vão trabalhar em autonomia e com equipas de gestão próprias, mantendo a identidade de cada marca.

Moçambique/Ataques: TotalEnergies pede avaliação a especialista humanitário

A petrolífera quer saber se há condições para retomar o projeto de exploração de gás que estava a construir na região.

CP alerta para perturbações na circulação entre 8 e 17 de fevereiro devido a greves

A empresa indicou também que a informação será atualização, caso venham a ser definidos serviços mínimos pelo Tribunal Arbitral.
Comentários