Grupo Santander cumpre requisitos mínimos do BCE

O requisito mínimo de 9,75% inclui já um adicional de 0,25% que o banco deve cumprir pela sua dimensão e importância dentro do sistema financeiro europeu

O Grupo Santander, que detém o Santander Totta em Portugal, anunciou que cumpre largamente os requisitos mínimos de capital que o BCE exige para o próximo ano, após conhecidos os resultados do processo de revisão e avaliação supervisora (SREP).

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco espanhol explica que o Banco Central Europeu (BCE) pediu ao Santander um rácio de capital ‘Common Equity Tier 1’ de pelo menos 9,75% em 2016, quando o grupo financeiro tinha um rácio de 12,39% até finais de setembro, ultrapassando largamente a exigência.

O requisito mínimo de 9,75% inclui já um adicional de 0,25% que o banco deve cumprir pela sua dimensão e importância dentro do sistema financeiro europeu.

No caso do Banco Santander Espanha, sem incluir a ‘holding’, a exigência mínima de capital por parte do BCE é de 9,50%, igualmente muito inferior aos 14,19% que a instituição financeira tinha no encerramento das contas de setembro.

OJE

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Sistema bancário e financeiro tem que ter “robustez” para lidar com “disruptores operacionais”

A nova administradora do BdP refere duas preocupações principais para os bancos centrais: a salvaguarda da resiliência do sistema, tão mais importante com o advento da digitalização e das moedas cripto, bem como a garantia de conduta para garantir a confiança no sistema em si.

Plano de poupança de energia. Estado aconselhado a desligar iluminação de edifícios e a lavar menos carros

Governo deixa várias recomendações de poupança de energia nos serviços e edifícios do Estado. Saiba quais.