GSK anuncia acordo com a Bruxelas para apoiar a resposta a futuras pandemias na Europa

A multinacional biofarmacêutica GSK anunciou hoje que assinou um contrato-quadro com a Autoridade para a Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA), da Comissão Europeia (CE), que prevê a reserva de produção e fornecimento de 85 milhões de doses da vacina que desenvolveu contra a gripe pandémica.

A multinacional biofarmacêutica GSK anunciou hoje que assinou um contrato-quadro com a Autoridade para a Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA), da Comissão Europeia (CE), que prevê a reserva de produção e fornecimento de 85 milhões de doses da vacina que desenvolveu contra a gripe pandémica.

“Estamos muito entusiasmados com o facto de a HERA ter escolhido a GSK como parceiro principal na preparação para uma gripe pandémica. Este contrato segue-se a três outros acordos recentes da GSK, com as autoridades dos EUA, Canadá e com a OMS. São oportunidades para alavancar a rede mundial de produção de vacinas da GSK e continuar as nossas parcerias de longo prazo em matéria de preparação e resposta a pandemias. Todos vimos as consequências humanas, económicas e sociais devastadoras de uma pandemia e o importante papel que as vacinas estão a desempenhar para nos ajudar a regressar à vida normal”, explica Roger Connor, President Vaccines & Global Health da GSK, citado num comunicado de imprensa.

“Através deste acordo, podemos ajudar a UE e os países europeus, bem como outras regiões, a estarem melhor preparados para futuras pandemias”, sublinha.

A HERA foi criada em setembro do ano passado com o propósito de “prevenir, detetar e responder rapidamente a emergências de saúde, através de um trabalho conjunto com outras agências de saúde comunitárias e nacionais, indústria e parceiros internacionais, para melhorar a prontidão da Europa na resposta a emergências de saúde”.

O acordo agora anunciado, que é um dos primeiros contratos assinados pela HERA desde a sua criação, conclui vários contratos da GSK celebrados este ano, ao abrigo dos quais pode fornecer, pelo menos, 200 milhões de doses da sua vacina contra a gripe pandémica a governos de todo o mundo.

Em fevereiro, a GSK prorrogou o seu contrato de armazenamento de vacinas contra a gripe pandémica com o governo norte-americano, ao qual se seguiu a renovação de um acordo, em junho, para o fornecimento de vacinas à Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, em julho, foi celebrado um contrato com o governo do Canadá para vacinas contra a gripe sazonal e pandémica.

Recomendadas

PremiumGestores bancários sem tarimba a gerir períodos inflacionários

Estudo sobre o sector bancário europeu feito pela consultora estratégica Oliver Wyman considera que as instituições financeiras podem não estar preparadas para os impactos do aumento da inflação e do abrandamento da economia na atividade.

Alojamento local em expansão no Douro ajuda a diversificar oferta turística

O alojamento local no Douro está em expansão e contribui para a diversificação da oferta turística neste território, existindo atualmente 714 unidades em atividade.

TAP nega acusação do sindicato dos pilotos e diz que gasta menos com alugueres face a 2018 e 2019

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou, esta quarta-feira, a gestão da TAP de “desperdiçar” as receitas do verão com “milhões de erros” ao longo do ano, como a contratação externa de serviços.
Comentários