Guaidó culpa Maduro por morte de venezuelanos na selva de Darién

“É a ditadura de Maduro que leva os venezuelanos a arriscar a vida na selva de Darién”, disse o ex-deputado numa mensagem no Twitter, onde partilhou várias notícias que falam de crianças, jovens e mulheres que morreram este mês na selva.

O dirigente da oposição na Venezuela Juan Guaidó responsabilizou hoje o Presidente do país, Nicolás Maduro, pela morte de vários cidadãos que nas últimas semanas perderam a vida tentando atravessar a selva de Darién, entre Colômbia e Panamá.

“É a ditadura de Maduro que leva os venezuelanos a arriscar a vida na selva de Darién”, disse o ex-deputado numa mensagem no Twitter, onde partilhou várias notícias que falam de crianças, jovens e mulheres que morreram este mês na selva.

“Cada venezuelano que morreu a atravessar o Darién, cada testemunho comovente de um sobrevivente é sentido na alma de um país que sofre uma crise sem precedentes na nossa região”, acrescentou.

Nos primeiros quatro meses do ano, cerca de 19.000 migrantes que seguiam para a América do Norte chegaram ao Panamá depois de terem feito a perigosa travessia da selva de Darién, sendo os venezuelanos a nacionalidade predominante, segundo dados do Governo panamiano.

Só esta semana, quatro migrantes morreram na travessia, de acordo com a oposição.

“Esta tragédia convoca-nos a lutar para salvar o nosso país”, afirmou Guaidó, que reiterou a necessidade de proteger emigrantes e refugiados da Venezuela e “solucionar este drama recuperando a liberdade e a democracia”.

Recomendadas

Qatar junta-se a Eni e Total para explorar hidrocarbonetos no mar do Líbano

O Qatar assinou um acordo para se tornar parceiro da francesa TotalEnergies e da italiana Eni no consórcio de exploração de petróleo e gás natural num bloco marítimo a sul do Líbano.

Turquia: Erdogan defende legalidade em concorrer a novo mandato

O presidente turco refutou as acusações da oposição sobre a ilegalidade da sua candidatura às presidenciais de 14 de maio, justificando que a alteração do sistema político lhe permite concorrer a um novo mandato.

Kremlin diz que Putin está disponível para conversar com Scholz

O Kremlin disse que Vladimir Putin continua aberto a contactos com o homólogo alemão, Olaf Scholz, na sequência das declarações do chanceler alemão que se mostrou disponível para voltar a falar telefonicamente com o líder russo.
Comentários