Gulbenkian vai investir pela primeira vez num fundo de capital de risco social e ambiental

O fundo de capital de risco tem uma dimensão de 30 milhões para investir exclusivamente em empresas europeias inovadoras com impacto social ou ambiental e é da responsabilidade da MAZE, a startup detida pela Gulbenkian, e da Mustard Seed. A assessoria legal do fundo é assegurada pela PLMJ.

Cristina Bernardo

A Fundação Calouste Gulbenkian vai investir pela primeira vez num fundo de capital de risco social e ambiental através da sua carteira de investimentos, anuncia a instituição em comunicado.

Este Fundo conta também com o investimento do Banco Atlantico Europa, que é liderado por Diogo Cunha, sendo o primeiro investimento de impacto do Banco que se posiciona como pioneiro nesta temática em Portugal.

O Fundo, para além do Atlantico Europa, conta ainda com o investimento do Fundo Europeu de Investimento, anunciado pelo Comissário Europeu Carlos Moedas durante a Web Summit.

O fundo de capital de risco tem uma dimensão de 30 milhões para investir exclusivamente em empresas europeias inovadoras com impacto social ou ambiental e é da responsabilidade da MAZE, a startup detida pela Gulbenkian, e da Mustard Seed. A assessoria legal do fundo é assegurada pela PLMJ.

Este fundo de capital de risco já angariou cerca de 25 milhões e espera atingir os restantes 5 milhões de euros ainda antes do fim do ano.

Esta decisão está integrada no plano estratégico da Fundação na área de Inovação Social, onde vai investir cerca de 10 milhões de euros nos próximos 5 anos.

Uma das prioridades da Fundação Calouste Gulbenkian nos próximos cinco anos é o Programa de Coesão e Integração Social, que tem sido líder na área de inovação social através de iniciativas como o financiamento de Títulos de Impacto Social ou o Grupo de Trabalho Português para o Investimento Social, diz a Fundação em comunicado.

A MAZE é o parceiro estratégico da Fundação Calouste Gulbenkian para a promoção de utilização de novas ferramentas de investimento e financiamento para a criação de impacto.

A MAZE e a Mustard Seed são pioneiras nos ecossistemas de impacto português e inglês e identificam em Portugal as condições ideais para criar um dos principais centros de investimento de impacto da Europa.

“Apostar no desenvolvimento de uma agenda de investimento de impacto é a nossa oportunidade de ficar do lado certo da História. Aliar oportunidades de investimento à criação de impacto social e ambiental será determinante na resolução dos grandes desafios do nosso tempo. Esta decisão da Fundação, mais do que um momento histórico, é um passo natural naquilo que tem sido o trabalho da Fundação no desenvolvimento de um ecossistema de inovação e investimento social em Portugal, alinhado com o trabalho que outras Fundações internacionais têm vindo a desenvolver”, afirma Isabel Mota, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, em comunicado.

O Atlantico Europa participa neste fundo de impacto, “reforçando a sua estratégia de apoio à inovação e projetos orientados para modelos de negócio socais e sustentáveis”, lê-se no comunicado.

O Banco Atlantico Europa apresenta-se como um investidor relevante no fundo, “sendo a única instituição bancária e alargando a sua atividade para áreas que considera de grande potencial”, refere a nota.

“Equipas de excelência como as da MAZE e da Mustard Seed, juntamente com a equipa do Atlantico Europa, poderão desenvolver soluções para o crescimento de empresas com impacto e valor na sociedade”, acrescenta o comunicado.

“É uma excelente oportunidade, representar o sector bancário nesta iniciativa e participar em conjunto com a Fundação Calouste Gulbenkian e o Fundo Europeu de Investimento no primeiro fundo de investimento de impacto em Portugal. Gerar Impacto através de modelos de negócio sustentáveis social e financeiramente, assentes em inovação, tecnologia e empreendorismo é algo em que acreditamos e que também reconhecemos fazer parte do ADN do Banco”, afirma Diogo Cunha, Presidente da Comissão Executiva do Atlantico Europa.

A MAZE é uma empresa de investimento de impacto criada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2013. Investe em negócios que promovem soluções eficazes para resolução de problemas sociais e ambientais, apoia empreendedores a expandir as suas soluções para o mercado Europeu e trabalha com o setor público para melhorar o impacto da prestação dos serviços públicos.

A MAZE trabalha em estreita parceria com parceiros internacionais como a European Venture Philanthropy Association, Social Finance UK e MaRS Centre for Impact Investing (Canadá).

“O impacto é a maior oportunidade económica dos nossos tempos e todas as forças de mercado apontam nessa direção: as preferências de consumidores, investidores e millennials que integram o mercado de trabalho. Estratégias de investimento com base na criação de impacto conseguem proporcionar retornos financeiros competitivos e resultados sociais e ambientais duradouros. Este fundo coloca Portugal no centro da economia de impacto a nível Europeu”, refere António Miguel, Managing Partner da MAZE.

A Mustard Seed é uma capital de risco de impacto sedeada em Londres. A tese de investimento da Mustard Seed assume que os negócios do futuro são aqueles que desenvolvem soluções de mercado que resolvem um desafio social ou ambiental, criando uma relação direta entre a geração de receitas e a criação de impacto. Estas startups são chamadas “Lock-Step”.

A Mustard Seed conta com uma rede global de High Networth Individuals (HNWIs) como Ian Davis, ex-Diretor Executivo Global da McKinsey, e Matthew Barger, ex-diretor executivo da Hellman & Friedman, e já investiu em algumas das startups de impacto em mais rápido crescimento em toda a Europa.

“Enfrentamos atualmente um crescente número de desafios globais. Ainda que preocupantes, estes desafios representam uma enorme oportunidade económica, social e ambiental se forem enfrentados com o cuidado e inovação que exigem. Ao longo da sua história, Portugal atraiu talento mundial e abriu novas ligações globais. Neste momento, o país encontra-se numa posição privilegiada para ser o centro de empresas com forte potencial de crescimento e impacto. Não podíamos estar mais orgulhosos em fazer parte deste projeto”, afirma Henry Wigan, Co-Founder & Director of Investment at Mustard Seed

A MAZE e a Mustard Seed decidiram fazer uma joint-venture para a criação de um fundo de investimento de impacto em Portugal.

Esta joint-venture beneficia do conhecimento aprofundado do ecossistema Português e experiência a apoiar empresas de impacto por parte da MAZE, aliada ao histórico de investimento da Mustard Seed e à sua rede global de investidores e empreendedores.

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Veja o “Falar Direito”

Nesta edição, que conta com a presença do advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, tentamos perceber o que muda com este diploma para consumidores e banca, numa entrevista conduzida pela jornalista Mariana Bandeira.

Estudo descarta ligação direta do metrobus à Mealhada

Um estudo encomendado pela Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra para a expansão do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM) descarta a ligação direta à Mealhada, por não conseguir competir com a ferrovia.
Comentários