Há 17 empresas portuguesas com missões no espaço

A presença portuguesa tem sido reforçada pela parcela financeira de Portugal na ESA e pela criação da Agência Espacial Nacional.

REUTERS/Shamil Zhumatov

O setor espacial em Portugal está em desenvolvimento: o aumento das verbas pagas à Agência Espacial Europeia (ESA) por Portugal totaliza 30,5 milhões de euros para os próximos seis anos, mais 43% comparativamente às previsões anteriores.

De acordo com o “Diário de Notícias” desta segunda-feira, as empresas no ramo estão satisfeitas com a possibilidade de criar uma Agência Espacial Nacional, no próximo ano. Na perspetiva do presidente da Proespaço, António Neto da Silva, o reforço vai permitir um crescimento de cerca de 20% da produção e faturação anuais das empresas.

Segundo o matutino, trata-se de um aumento potencial de seis milhões na faturação anual global das empresas associadas da Proespaço. “A indústria espacial portuguesa tem neste momento capacidade para realizar o dobro”, assegura António Neto da Silva ao DN.

“É de saudar que, no contexto de crise do país, o governo tenha dado este passo decisivo de apostar nas indústrias e tecnologias do espaço, que são prioritárias para o desenvolvimento do país, pelo potencial económico e de inovação tecnológica”, acrescenta.

O engenheiro aeroespacial Tiago Hormigo é cofundador da SpinWorks, uma das 17 empresas que fornecem missões no espaço. Na sua opinião, estão “preparados para fazer muito mais do que podemos”.

Antes da entrada de Portugal na ESA, o setor espacial português tinha pouca influência, como lembra o jornal. O presidente da Proespaço esclarece que “cresceu muito depressa em dimensão e qualidade e está hoje internacionalizado, em redes de colaboração industriais, científicas e institucionais”. Por exemplo, há uma nova tecnologia desenvolvida pela na Tekever, empresa com capitais portugueses, que já foi testada e está prestes a embarcar na missão europeia para estudar o Sol, a Proba-3. Designa-se Gamalink.

 

Relacionadas

Portugal reforça posição na Agência Espacial Europeia

Este investimento visa reforçar a participação de empresas e instituições científicas e tecnológicas portuguesas em novos programas da ESA.

Centro da Agência Espacial Europeia prevê incubar 30 empresas em Portugal

Empresas incubadas e a incubar deverão gerar 240 novos postos de trabalho e angariar um capital superior a 6,5 milhões de euros.
Recomendadas

Euribor em máximos de uma década

O que pode fazer para cobrir a subida dos juros do seu empréstimo à habitação?

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A semana arranca com os mercados a reagir à vitória do partido de extrema-direita liderado por Giorgia Meloni em Itália. Esta segunda-feira, Christine Lagarde fala no Parlamento Europeu e, por cá, o Instituto Nacional de Estatística divulga as tábuas da mortalidade em Portugal, referentes ao período pandémico. Conheça a agenda da semana.

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.
Comentários