Há acordo no calçado: aumento salarial de 3,5%

A Associação Portuguesa do calçado e o sindicato chegaram a acordo para a revisão do contrato coletivo de trabalho para o setor, estando previsto o aumento da massa salarial de 3,5% de 40 mil trabalhadores. No dia em que o Presidente da República, Cavaco Silva, dedica um roteiro da economia dinâmica à indústria do calçado, […]

A Associação Portuguesa do calçado e o sindicato chegaram a acordo para a revisão do contrato coletivo de trabalho para o setor, estando previsto o aumento da massa salarial de 3,5% de 40 mil trabalhadores.

No dia em que o Presidente da República, Cavaco Silva, dedica um roteiro da economia dinâmica à indústria do calçado, fonte oficial da Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele (APICCAPS) anunciou hoje à agência Lusa o acordo alcançado com a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios, Vestuário, Calçado e Peles de Portugal (FESETE).

A revisão do contrato coletivo de trabalho para o setor, que abrange duas mil empresas e 40 mil trabalhadores, prevê o aumento da massa salarial de 3,5% já a partir deste ano.

De acordo com a mesma fonte da APICCAPS, as empresas repartem assim com os trabalhadores os “sucessos nos mercados externos”.

A associação do setor realça ainda que as exportações aumentaram mais de 50% nos últimos cinco anos, vendendo para 160 mercados dos cinco continentes 95% da produção.

Segundo a APICCAPS, o calçado – sendo apontado como caso de estudo a nível da competitividade – quer ser reconhecido pelas melhores práticas sociais.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Comunidades pedem a António Costa que resolva “discriminação” de pensionistas

O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa (CRCPE) endereçou hoje uma carta ao primeiro-ministro de Portugal a solicitar a atualização das pensões e reformas para evitar perdas do valor futuro das pensões e reformas dos portugueses no estrangeiro.

JMJLisboa2023. Portugal terá retorno económico de cerca de 350 milhões de euros

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza no próximo mês de agosto em Lisboa, vai ter um retorno económico para Portugal de cerca de 350 milhões de euros, revelou hoje o coordenador do evento nomeado pelo Governo.

Câmara de Grândola aprova nova descida do IMI e alargamento do IMI familiar

A Câmara Municipal de Grândola aprovou, na passada quinta-feira, as propostas de redução do IMI de 0,34% para 0,33%, e de alargamento do IMI familiar para famílias com um dependente. Reduções que são para vigorarem em 2023.