Há divergência de previsões entre Lisboa e Bruxelas, diz Ministra das Finanças

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, diz que há uma divergência de previsões entre o Governo e a Comissão Europeia (CE), numa reação ao parecer de Bruxelas sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2015.   “O que a Comissão Europeia veio dizer não é diferente do que já tinha dito nas Previsões […]

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, diz que há uma divergência de previsões entre o Governo e a Comissão Europeia (CE), numa reação ao parecer de Bruxelas sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2015.

 

“O que a Comissão Europeia veio dizer não é diferente do que já tinha dito nas Previsões de Inverno. Temos uma divergência de previsões”, afirmou a governante à margem da conferência “Europe: New Opportunities in the New World”, a decorrer em Lisboa.

 

A ministra reforçou que o Governo continua a defender que as suas previsões são adequadas.

 

“O INE acabou de rever em alta o crescimento do terceiro trimestre, reforçando as nossas expetativas para o ano de 2014 e dando ainda mais confiança a que as previsões estão corretas”, disse.

 

Maria Luís Albuquerque acrescentou que “o Governo está totalmente comprometido a que o procedimento do défice excessivo seja terminado em 2015” e continua a confiar que o Orçamento é exequível.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Portugal com maior subida de carga fiscal na OCDE. “Não é uma liderança que nos orgulha”, afirma Marques Mendes

O comentador apontou o facto de que em 2010, a carga fiscal nacional correspondia a 30,4% do PIB e onze anos depois subiu para 35,8%. “Está claramente acima da média da OCDE que está neste momento nos 34,1%”, referiu.

Bruxelas com resposta adequada às “distorções” da lei da inflação nos EUA

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, prometeu este domingo uma resposta “adequada e bem calibrada” para mitigar as “distorções” da lei norte-americana para a redução da inflação.

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.