Há empresas a tentar contratar os trabalhadores do Twitter despedidos por Elon Musk

As empresas em causa procuram talento na área da engenharia, apelando àqueles que ficaram desiludidos com as exigências do empresário norte-americano, que também é dono da Tesla e da SpaceX.

Algumas empresas estão a tentar atrair os trabalhadores que recentemente foram despedidos pelo Twitter. Na sequência de a rede social recentemente adquirida por Elon Musk ter despedido cerca de metade dos seus trabalhadores (algo próximo das 3.700 pessoas), anunciando novas políticas profissionais (como o evitar do teletrabalho, por exemplo).

De acordo com a “Reuters”, as empresas em causa procuram talento na área da engenharia, apelando àqueles que ficaram desiludidos com as exigências do empresário norte-americano, que também é dono da Tesla e da SpaceX.

A diretora de Recurso Humanos da tecnológica norte americana Hubspot, Katie Burke, deixou, no LinkedIn, uma mensagem dirigida aos trabalhadores despedidos pelo Twitter, com uma referência aos relatos de que Musk terá despedido pessoas por estas terem demonstrado discordar de decisões do empresário.

“Como líder, ser criticado é parte do trabalho”, pode ler-se na publicação. “Grandes líderes reconhecem que o debate e o desacordo os tornam melhores e fazem parte do processo. Se quiseres um lugar onde possas discordar (de maneira gentil e clara, é evidente) das pessoas, a HubSpot está a contratar.”

A CEO de recrutamento da startup de tecnologia CoderPad, Amanda Richardson, escreveu no próprio Twitter uma mensagem com o mesmo propósito onde também faz uma referência às instruções que Musk deu aos funcionários daquela rede social. “Na CoderPad acreditamos que as tuas capacidades dizem tudo. Não onde te sentas. Não se dormes no emprego. Não se trabalhas sete dias por semana, 18 horas por dia”, referiu.

Recomendadas

AdC acusa Cabelte, Quintas e Quintas e Solidal de cartel em contratação pública lançada pela REN

AdC acusa as empresas fornecedoras de cabos de Muito Alta Tensão de acordo anticoncorrencial em procedimentos de contratação pública, num concurso lançado pela REN.

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.
Comentários