Premium“Há muitas casas no mercado com eficiência energética baixa”

Em declarações ao JE, Pedro Megre, diretor geral da União de Créditos Imobiliários defende a aposta na construção nova dado que vai permitir uma maior poupança de recursos a longo prazo.

Com o mercado da habitação a solicitar cada vez mais construção nova, mas também recuperação e reabilitação de imóveis antigos para equilibrar a oferta e procura, o tema da sustentabilidade dos edifícios surge como um dos principais fatores na hora de construir uma residência.

“Esta é uma questão essencial nos dias de hoje, tendo em conta que o setor residencial representa 17,4% da energia final consumida no nosso país, um valor que é apenas superado nesse consumo pela indústria e pelos transportes”, afirma em declarações ao Jornal Económico (JE), Pedro Megre, diretor geral da União de Créditos Imobiliários (UCI).

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Grupo da transportadora aérea Sevenair aumenta receitas devido aos cursos de piloto

A Sevenair Academy viu o EBITDA fixar-se ligeiramente acima dos 2 milhões de euros no ano passado.

Sérgio Figueiredo contratado para consultor de Fernando Medina

O contrato estende-se por dois anos e Sérgio Figueiredo deverá receber um ordenado equiparado ao de um ministro.

SINTAC reúne com DGERT e ANA/VINCI para discutir serviços mínimos a assegurar agosto

Em causa estão ainda outras medidas defendidas pelo sindicato, desde o aumento de salários, para fazer face à inflação, até ao reforço dos recursos humanos.
Comentários