Hélder Alves reforça estrutura acionista da Globalis

O gestor Hélder Alves deixou a Springwater Tourism (ex-ES Viagens) e vai integrar a estrutura acionista da Globalis, empresa multinacional de turismo, com sede em São Paulo e que abriu, recentemente, escritórios em Lisboa.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Especializada no mercado corporativo, a Globalis Viagens e Eventos Corporativos integra o grupo Innovation Travel Brasil, presente em 13 países da América do Sul, nos EUA, Portugal e Angola. O grupo tem um volume de negócios na ordem dos 1500 milhões de euros e conta com mais de 2300 funcionários e mais de quatro  mil clientes ativos.

“Acredito no posicionamento muito atual da Globalis, com modelos de operação inovadores, tecnologia de última geração e modelos de remuneração dinâmicos, que privilegiam a transparência e a gestão global de conta”, afirma Hélder Alves em nota.

Hélder Alves iniciou a sua atividade profissional no sector das agências de viagens em 1978. Em 1985, integra o Grupo Top Tours, do qual foi diretor-geral de outgoing e, nos anos 90, membro do conselho de administração. No ano de 2000, após a fusão do grupo Top Tours com o Grupo Macrotur, assumiu a vice-presidência da comissão executiva da holding de distribuição turística Espírito Santo Viagens, tendo liderado, entre outros, o processo de fusão das redes Space Travel e da Top Tours, que deu origem à Top Atlântico – Viagens e Turismo. Posteriormente, assumiu a liderança da Divisão Corporate do Grupo Espírito Santo Viagens, que incluía a Top Atlântico, Carlson Wagonlit Travel e a BCD Travel, bem como as operações em Angola e Moçambique.

A Globalis abriu recentemente escritório em Lisboa, o primeiro na Europa, e uma representação em Luanda. O projeto de expansão engloba um investimento de cerca de dois milhões de euros e prevê a criação de cerca de 40 novos postos de trabalho nos próximos três anos.

OJE

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.