Histórico. Como os analistas definem o pedido de desculpas da Apple

Até hoje, a Apple só tinha pedido desculpa por algum problema de hardware ou por erros no software produzido

Apple

A Apple publicou hoje uma carta para os seus clientes em que se desculpa pelo “mal-entendido” causado devido à redução de velocidade do iPhone e ofereceu descontos aos utilizadores que desejam mudar a bateria do seu telemóvel. Nos EUA, esse pedido de desculpa da Apple já é visto como histórico uma vez que a multinacional nunca tinha feito tal coisa. Até hoje, a Apple só tinha pedido desculpa por algum problema de hardware ou por erros no software produzido; nunca tal tinha acontecido para uma decisão tomada conscientemente como aquela que levou ao pedido de desculpas da Apple.

Na visão dos especialistas de mercado, o histórico e sem precedentes pedido de desculpa da Apple pode inclusivamente mudar a forma da Apple se posiciona no contexto empresarial e na forma como se relaciona com os seus clientes.

Bateria dos iPhones no centro da polémica

Na semana passada, a empresa reconheceu que reduz a velocidade dos telemóveis mais antigos quando uma nova atualização de software é efetuada, explicando que o faz para prolongar a bateria e evitar o colapso.

As explicações foram insuficientes e, só nos Estados Unidos, foram apresentadas nove ações judiciais que acusam a Apple de fraude, publicidade enganosa e enriquecimento ilícito.

A empresa garantiu, em comunicado, que houve um “grande mal-entendido” e pediu “desculpas por ter dececionado” os seus clientes, ao mesmo tempo que ofereceu um desconto para quem trocar a bateria dos seus telemóveis.

A partir do final de janeiro e até dezembro de 2018, mudar a bateria do iPhone 6 ou um modelo anterior vai custar menos 50 dólares, passando dos 79 dólares para os 29 dólares.

Alguns utilizadores do iPhone há muito que denunciam que a Apple reduz a velocidade artificialmente dos iPhone antigos através da atualização do iOS para incentivar a compra de novos modelos.

Relacionadas

Apple pede desculpa por tornar o iPhone mais lento e oferece descontos

Na semana passada, a empresa reconheceu que reduz a velocidade dos telemóveis mais antigos quando uma nova atualização de software é efetuada, explicando que o faz para prolongar a bateria e evitar o colapso.
Recomendadas

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.

Irão: Impacto das sanções dos EUA prejudica cooperação com Portugal

Mortza Damanpak Jami destaca que as relações comerciais podem sair afetadas, mas as culturais têm-se desenvolvido, com “muitas oportunidades e muitos programas ligados à cultura”.
Comentários