Histórico: Rússia sai do Top 5 dos países com mais gastos na defesa

Pela primeira vez desde 1990, a Rússia não entra nos cinco países com maiores gastos de defesa, noticia o jornal Financial Times com base no relatório anual Orçamentos de Defesa da IHS Jane’s.

De acordo com esta publicação, a Índia, que está a efetuar a modernização da indústria militar, ultrapassou a Arábia Saudita e a Rússia e ocupou o quarto lugar na classificação.

Conforme a informação contida neste estudo, em 2016 o orçamento de defesa deste ano chegou a 50,7 mil milhões de dólares, enquanto a Rússia gastou com a defesa 48,5 mil milhões de dólares. No segundo e terceiro lugares estão a China e o Reino Unido.

As despesas dos EUA, que ficaram no primeiro lugar, representaram 622 mil milhões de dólares. O fim dos cortes orçamentais nos EUA, assim como o crescimento dos gastos de defesa nos países da Europa Ocidental, registado pela primeira vez em seis anos, levaram ao fato de que na Rússia, pela primeira vez desde a década de 1990, essa despesa diminuiu em comparação com outros países, diz o relatório.

O orçamento deste ano do bloco militar da NATO também aumentou pela primeira vez desde 2010, o que, de acordo com o relatório, foi devido à crescente ameaça da organização terrorista Daesh, bem como às políticas de Moscovo.

De acordo com o relatório, as verbas globais para a defesa neste ano aumentaram em 1%, em comparação com o ano anterior, e atingiram 1,6 mil milhões de dólares. De acordo com os especialistas que elaboraram o relatório, até 2018 os cinco principais países com os maiores orçamentos militares incluirão os EUA, a China, a Índia, o Reino Unido e a Arábia Saudita. A Rússia, de acordo com a previsão, ocupará o sétimo lugar, com gastos anuais de 41,1 mil milhões de dólares. Ao mesmo tempo, os gastos da China com a indústria de defesa vão dobrar até 2020 e chegarão a 223 mil milhões de dólares, o que vai exceder os gastos de todos os países da Europa Ocidental.

Recomendadas

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.

Premium“Dá-se quase uma medalha a quem consegue fugir aos impostos”, diz presidente da APIT

O presidente da APIT salienta que Portugal está a braços com a economia informal e que são precisas políticas de cidadania na área.
Comentários