Hoje há “Jogo Económico”. Quanto vale o golfe em Portugal?

Hoje, a partir das 21h00, no site do Jornal Económico, vamos debater qual o peso económico do golfe em Portugal. João Marcelino, Luís Miguel Henrique e o convidado Miguel Franco de Sousa, presidente da Federação Portuguesa de Golfe, analisam o tema.

Hoje, às 21h00, não perca mais uma edição do programa “O Jogo Económico”, o espaço de debate económico onde o desporto é ‘rei’.

Nesta edição, os comentadores residentes, o jornalista João Marcelino e o advogado e consultor Luís Miguel Henrique, moderados pelo jornalista José Carlos Lourinho, vão debater o peso económico do golfe em Portugal e como é que a modalidade se está a aproximar dos portugueses. Para esta edição, contamos com a participação especial de Miguel Franco de Sousa, presidente da Federação Portuguesa de Golfe.

O golfe é um importante dinamizador da economia regional e nacional em Portugal. Em 2017, e apenas na região do Algarve, o turismo de golfe gerou uma riqueza global de 500 milhões de euros e quase 17 mil empregos, de acordo com um estudo da Associação de Turismo do Algarve.

O efeito multiplicador do golfe em Portugal tem incidência na economia do país ao nível do turismo, emprego, hotelaria. A capacidade de combate à sazonabilidade tornam o golfe numa atividade de primordial importância para o nosso país.

Da divulgação da modalidade junto das escolas à luta pela descida do IVA do golfe em Portugal, são muitos os temas que vão ser debatidos nesta edição.

Recomendadas

Rebranding: compensa tocar no que há de mais sagrado nos clubes? Veja o “Jogo Económico”

Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM, é o convidado desta edição em que vamos ainda debater a chamada ao Parlamento do presidente da Federação Portuguesa de Futebol e a dura sanção aplicada a uma “velha senhora” do futebol europeu.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Dois adeptos afastados da final da Taça da Liga por causa de artefactos pirotécnicos

A Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) divulgou hoje que aplicou a “medida cautelar de interdição de acesso a recintos desportivos” a esses dois adeptos, ficando assim ambos impedidos de marcar presença no estádio Dr. Magalhães Pessoa.
Comentários