Home Tailors Real Estate fechou 2022 com volume de vendas de 92 milhões de euros

Este valor significa um crescimento de 18% em comparação com o ano anterior. Quintas, herdades e moradias representaram 23% das unidades vendidas, correspondendo a mais de metade no volume de vendas.

A Home Tailors Real Estate registou um volume de vendas de 92 milhões de euros em 2022, o que significou um crescimento de 18%, em comparação com o ano anterior, revelou a mediadora imobiliária portuguesa em comunicado esta terça-feira, 17 de janeiro.

Ao todo, a mediadora foi responsável pela transação de 382 imóveis, sendo que as quintas, herdades e moradias representaram 23% das unidades vendidas, correspondendo a mais de metade no volume de vendas.

Entre os investidores, os portugueses representaram 54% das vendas, sendo que a nível internacional destacam-se os brasileiros, norte americanos e franceses que procuraram imóveis nas principais avenidas de Lisboa e Cascais.

Das transações realizadas nota para um palacete em São Bento vendido por quatro milhões de euros, uma moradia vendida por dois milhões de euros na Ericeira e uma quinta adquirida por 1,5 milhões de euros em Sintra.

David Carapinha, CEO & Founder da Home Tailors Real Estate, acredita que “2023 será mais um ano de crescimento e de reforço da nossa posição no mercado”.

Recomendadas

PremiumCEO Castelhana Real Estate: “Proposta do BE é muito popularucha”

Patrícia Clímaco, CEO da Castelhana, defende reformas estruturais na habitação, em particular na área do licenciamento e considera ser “impensável” impedir os investidores internacionais de adquirirem casa em Portugal. “Podemos proibir um espanhol de comprar cá alguma coisa?”

FMI preocupado com cenário de desastre imobiliário na Suécia

Os preços das casas podem vir a cair até 20% este ano, sendo que as empresas imobiliárias listadas na bolsa sueca perderam 30% do seu valor nos últimos doze meses.

Comprar e vender casas por Whatsapp é a última moda em Londres

Um quarto das casas foram vendidas através da aplicação móvel no último trimestre de 2022, mais do dobro em comparação com o mesmo período de 2019.
Comentários