Hospitais têm dívida superior a mil milhões de euros

Empresas em dificuldades têm vendido os créditos que têm junto dos hospitais a bancos e empresas de ‘factoring’.

Ilya Naymushin/Reuters

Dívida dos hospitais a laboratórios chega a 1090 milhões de euros, de acordo com o Correio da Manhã (CM) desta segunda-feira. Entre setembro e outubro a dívida aos laboratórios cresceu 52,2 milhões de euros num mês.

Os hospitais do Serviço Nacional de Saúde estão a tentar travar a venda das suas dívidas, que em outubro atingiram os 1090 milhões de euros a terceiros. Segundo o CM, algumas empresas da indústria farmacêutica têm sido confrontadas com cláusulas nos contratos de fornecimento.

“Os laboratórios, perante o crescimento das dívidas, têm entregado as mesmas a empresas de ‘factoring’”, explicou uma fonte ao CM. A mesma fonte destacou que a dívida dos hospitais  aos laboratórios tinha subido de 1037,8 milhões de euros, em setembro, para  1090 milhões de euros, em outubro.

Segundo o presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço, boa parte da dívida deverá estar saldada antes do ano terminar, com a injeção de 900 milhões de euros anunciada pelo ministro da Sáude, Adalberto Campos Fernandes. Com esse valor a dívida dos hospitais vai baixar para níveis históricos.

Recomendadas

PRR: Inspeção-Geral de Finanças já deu parecer positivo a pagamento da 2.ª tranche

A Inspeção-Geral das Finanças (IGF) deu parecer positivo ao pagamento da segunda tranche do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no valor de cerca de dois mil milhões de euros, seguindo agora o pedido de Portugal para Bruxelas.

Pais com “maior dificuldade” em pagar as despesas escolares dos filhos, alerta Deco

Estudo da Deco Proteste revela que os pais estão com maior dificuldade em pagar as despesas escolares dos filhos este ano. Mais de metade dos agregados familiares afirmam estar com mais dificuldades em fazer face aos custos com a escola dos filhos. E 42% conseguem pagar a maioria das despesas, mas não todas. Já quase três em cada dez confessam ser impossível enfrentar alguns gastos.

“Guerra fiscal” em Espanha provoca descida de impostos e nova taxa sobre fortunas

Espanha assiste estes dias a uma “guerra fiscal”, com governos regionais a anunciarem descidas e abolições de impostos a que o executivo nacional vai responder com um “pacote fiscal” que cria um imposto temporário sobre grandes fortunas.
Comentários