PremiumHostels: Empresários não compreendem novas regras “irrealistas”

As condições de funcionamento definidas para os hostels, mais apertadas do que para as restantes formas de alojamento, podem danificar fortemente um sector em que Portugal era líder mundial e obrigarão mais de 90% dos estabelecimentos a fazer obras em ano de pandemia.

Antes de a pandemia obrigar, numa primeira fase, à paralisação da atividade turística e encerramento da hotelaria, ao qual se seguiram longos meses de fortes quebras que têm deixado o sector em sérias dificuldades, várias vozes alegavam outra doença na economia portuguesa: a pressão imobiliária.

Para muitos dos defensores dessa teoria, um dos motivos, ainda que não exclusivo, para o aumento do custo habitacional nos grandes centros urbanos prendia-se com aquele que também é apontado como um dos sectores mais dinâmicos e importantes para a recuperação económica nos últimos anos: o turismo e a proliferação dos alojamentos locais.

Foi com pouca surpresa que as leis referentes a este tipo de estabelecimentos turísticos foram alteradas em 2018, de forma a abrangerem as várias modalidades em que se desdobra o segmento. Para mais tarde ficou a definição de certas regras referentes ao funcionamento e identificação destes alojamentos locais, as quais foram publicadas a 6 de novembro, na Portaria 262/2020, que estabelece as condições do seu funcionamento e identificação, o que a Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP) considera fundamental.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.
Comentários