Humberto Pedrosa homenageado nos 106 anos da Câmara Portuguesa de São Paulo

Humberto Pedrosa recebeu o prémio de “Personalidade do Ano”, distinção entregue anualmente pela entidade com o objetivo de homenagear empresários que se notabilizam no fortalecimento das relações de comércio e investimentos entre Brasil e Portugal

O empresário Humberto Pedrosa, presidente de Barraqueiro e parceiro do consórcio que detém o controlo parcial da TAP, foi homenageado pela Câmara Portuguesa de São Paulo comemorou 106 anos de existência num evento realizado no passado dia 21 de novembro.

Humberto Pedrosa recebeu o prémio de “Personalidade do Ano”, distinção entregue anualmente pela entidade com o objetivo de homenagear empresários que se notabilizam no fortalecimento das relações de comércio e investimentos entre Brasil e Portugal. “Sinto-me profundamente honrado e lisonjeado por figurar ao lado de personalidades tão relevantes que já foram distinguidas com o mesmo prémio no passado”, disse o empresário durante o evento.

Além de Humberto Pedrosa, estiveram presentes na cerimónia, entre outras personalidades, o Embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral, o Cônsul Geral de Portugal em São Paulo, Paulo Nascimento, o Cônsul Geral de Portugal do Rio de Janeiro, Jaime Leitão, e a deputada estadual recém-eleita Valeria Bolsonaro (PSL), além do presidente da Câmara Portuguesa, Miguel Setas, do presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil, Nuno Rebelo de Sousa, e outros empresários luso-brasileiros.

Recomendadas

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta quinta-feira

“Há mais hospitais a falhar tempos de espera para consultas de saúde mental”; “Máfia dos passaportes na mira da Polícia”; “Nigéria falha quatro entregas de gás natural a Portugal”

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quinta-feira

O Banco de Portugal divulga esta quinta-feira o Boletim Económico de outubro, A expectativa quanto a estas previsões é significante, especialmente depois da pressão do Presidente da República para que o Governo divulgasse as projeções macroeconómicas antes de anunciar o Orçamento do Estado para 2023.

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.
Comentários