IEFP: Inscritos nos Centros de Emprego caem no final de novembro

No final do mês de novembro de 2019, estavam inscritos nos Centros de Emprego 305.961 pessoas, o que corresponde a uma variação homóloga de -8,6% (-28.936 pessoas) e a uma variação mensal de 2,0% (5.942 pessoas).

No final de novembro de 2019, estavam inscritos nos Centros de Emprego 305.961 pessoas, o que corresponde a uma variação homóloga de -8,6% e a uma variação mensal de 2,0%. Os dados são do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) desta quinta-feira.

Durante o mês de novembro de 2019, inscreveram-se nos Centros de Emprego 50.955 pessoas, o que representa uma variação homóloga de -5,3% e uma variação mensal de -3,1%. Durante este mês, foram efectuadas 6.431 colocações, o que corresponde a uma diminuição de 14,5% face ao mês anterior e a uma variação homóloga de -5,3%, segundo os dados do IFEP trabalhados pelo Gabinete de Estudos Económicos.

No final do mês de novembro de 2019, estavam inscritos nos Centros de Emprego 305.961 indivíduos, o que corresponde a uma variação homóloga de -8,6% (-28.936 pessoas) e a uma variação mensal de 2,0% (5.942 pessoas).

Numa análise regional, todas as regiões apresentaram uma diminuição do desemprego em termos homólogos, sobressaindo os valores da região do Norte e Lisboa que registaram uma diminuição no desemprego de 10,4% (variação homóloga) e de 10,1% (variação homóloga), respectivamente.

Comparativamente ao mês anterior, as quedas no desemprego registaram-se no Norte (-1,0%), Centro (-0,6%), Açores (-0,2%) e Alentejo (-0,1%). Verificaram-se o maior aumento no Algarve (+68,7%).

 

Recomendadas

JE Bom Dia: ‘Money Supply’ na Europa é conhecida num contexto de subida de taxas de juro

Por cá, o Banco de Portugal divulga os dados de crédito ao sector privado em outubro, e será um dia parado no Parlamento depois da aprovação do Orçamento do Estado na passada sexta-feira.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

Uma semana rica em dados da inflação na Europa, que os mercados analisarão com atenção na busca de sinais sobre a política monetária de médio-prazo do BCE, que tem vários responsáveis a discursar. Também nos EUA e Inglaterra os responsáveis pelos bancos centrais discursam na antecâmara da última reunião do ano.

PRR, mesmo sem inflação, sofreria dos mesmos problemas

Execução da bazuca enfrentaria dificuldades com burocracia e mudanças na economia global, reforçando papel dos contabilistas.
Comentários