IGCP recompra 1,4 mil milhões de euros em obrigações com maturidade em 2023 e 2024

O IGCP, segundo dados da Bloomberg, citados pela Lusa, recomprou 250 milhões de euros nas obrigações com maturidade em outubro de 2023 e 1,15 mil milhões de euros nos títulos com maturidade em fevereiro de 2024.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) recomprou hoje 1,4 mil milhões de euros de duas linhas de Obrigações do Tesouro com maturidade em outubro de 2023 e em fevereiro de 2024 e que tinham um cupão de 4,95% e 5,65%, respetivamente.

O IGCP, segundo dados da Bloomberg, citados pela Lusa, recomprou 250 milhões de euros nas obrigações com maturidade em outubro de 2023 e 1,15 mil milhões de euros nos títulos com maturidade em fevereiro de 2024.

Segundo a página do IGCP – Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública na agência Bloomberg, o IGCP comprou 1.150 milhões de euros em “PTOTEQOE0015 – OT 5,65% 15 Fev 2024” ao preço de 104,215% e 250 milhões de euros em “PTOTEAOE0021- OT 4,95% 25 Out 2023” ao preço fixo de 102,56%.

A agência que gere a emissão de dívida pública, liderada por Miguel Martin, realizou um leilão duplo reverso de obrigações. Com esta operação Portugal antecipa os reembolsos que teria de fazer nos próximos dois anos, baixando os custos.

Recomendadas

Fed conseguiu o esperado milagre de agradar a Wall Street

No dia em que a Reserva Federal deu mostras de moderação no aumento das taxas de juro, o mercado de capitais respondeu pela positiva, como não podia deixar de ser – com o Nasdaq a comandar. Resta saber quanto tempo durará o momento.

EUA: Powell reconhece primeiros sinais de alívio na inflação, mas é “prematuro declarar vitória”

O presidente da Fed afastou cortes de juros este ano, embora admita que a inflação começa a dar sinais de abrandamento. O caminho ainda é longo e a ‘aterragem suave’ continua em cima da mesa, tal como uma taxa terminal abaixo de 5%.

EUA: Reserva Federal abranda ritmo de subida dos juros com mais 25 pontos base

O mercado já antecipava esta decisão, dado o abrandamento da inflação nos últimos meses, mas a mensagem da Fed tem sido agressiva, sinalizando que o processo está ainda longe de concluído.
Comentários