IL afirma que “montanha pariu um rato” e acusa PS de “propaganda” com pacote para a inflação

O líder parlamentar da Iniciativa Liberal, Rodrigo Saraiva, considerou esta segunda-feira que as medidas apresentadas pelo Governo para combater a inflação mostram que “a montanha pariu um rato” e acusou o executivo socialista de “propaganda” e incompetência.

O líder parlamentar da Iniciativa Liberal, Rodrigo Saraiva, considerou esta segunda-feira que as medidas apresentadas pelo Governo para combater a inflação mostram que “a montanha pariu um rato” e acusou o executivo socialista de “propaganda” e incompetência.

“Depois destes dois dias de pré-anúncios do que vinha aí, a montanha pariu um rato, é a conclusão que se tira”, considerou Rodrigo Saraiva, da Iniciativa Liberal, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República.

O deputado reagia às medidas aprovadas pelo Governo segunda-feira em Conselho de Ministros extraordinário que visam combater os impactos da inflação e que já foram entretanto promulgadas Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O dirigente liberal acusou o PS de “propaganda”, algo que disse ser “típico” dos socialistas, centrando-se numa das medidas anunciadas da redução de 13% para 6% da taxa do IVA sobre a eletricidade, com o objetivo de entrada em vigor até 1 de outubro.

Segundo Rodrigo Saraiva, “o IVA de 23% vai-se manter” e essa taxa máxima representa “a maior parte certamente do consumo que os portugueses pagam”, quer as famílias quer as empresas, comércio, restauração.

“É uma fraude, o PS na sua propaganda a enganar as pessoas”, acusou.

O líder parlamentar liberal acusou novamente o primeiro-ministro de “mentir aos portugueses durante estes quatro a cinco meses porque desde abril podia ter baixado o IVA da eletricidade e do gás” para a taxa mínima de 6%, e anunciou que o partido vai voltar a apresentar esta proposta.

“Quando os portugueses mais precisam o PS falha e falha porque é incompetente”, acusou.

Relacionadas

Chega diz que plano do Governo para combater efeitos da inflação é “vazio e tardio”

O presidente do Chega considerou esta segunda-feira que o plano de apoio às famílias para mitigar os efeitos da inflação é “vazio e tardio” e que as medidas anunciadas pelo Governo constituem “migalhas” face às necessidades dos portugueses.

PSD acusa Governo de iludir pensionistas e pensar primeiro em arrecadar impostos

O PSD acusou esta segunda-feira o Governo de iludir os pensionistas e de fazer “uma habilidade” errada do ponto de vista político, começando a atualizar as pensões mais cedo, em outubro, para as aumentar menos a partir de janeiro.

Governo apresenta plano de 2,4 mil milhões para apoiar as famílias (com áudio)

As medidas geraram alguma expectativa dado o peso que a subida de preços tem tido nos orçamentos das famílias portuguesas.
Recomendadas

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.

Costa espera privatização da TAP em 12 meses. Admite que Estado possa perder dinheiro

O primeiro-ministro disse hoje esperar que a privatização da TAP ocorra nos próximos doze meses, afirmando que “só se fosse irresponsável” é que garantiria que o Estado não irá perder dinheiro na transação, mas “espera que não”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários