IL alerta para ligações insuficientes por cabos submarinos entre Madeira e Açores

O partido apelou também a que o regulador use as ferramentas que tem ao seu dispor de modo a evitar abusos de operadores que possuem monopólios.

“É uma imoralidade que o Estado português tenha reservado mais de oito milhões de euros para pagar campanhas dos partidos políticos numa altura em que falta material básico nos hospitais e temos a maior carga fiscal de sempre.”

A Iniciativa Liberal alertou para as poucas ligações que existem entre a Madeira e os Açores, a nível dos cabos submarinos, ao contrário do que existe nas Canárias.

O alerta foi deixado durante uma audição à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, que abordou as ligações por cabo submarino entre o território nacional, Madeira e Açores.

O deputado da IL Carlos Guimarães Pinto defende que existem poucas a nas ligações por cabos submarinos entre a Madeira e os Açores, referindo que existem duas ligações entre as regiões autónomas através desses cabos submarinos. “Isto não me parece particularmente seguro”, disse.

O liberal salientou que em Canárias existem cinco cabos submarinos. “Um cabo público-privado, um público, e três privados”, acrescentou.

Carlos Guimarães Pinto apelou ainda para que a Anacom use as ferramentas que tem ao seu dispor de modo a evitar abusos de operadores que possuem monopólios. No caso dos cabos submarinos, a exploração é levada a cabo pela Altice.

O deputado referia-se à posição do presidente da Anacom, João Cadete Matos, que defendeu durante a audição a importância dos cabos submarinos serem neutros, ou seja, com gestão pública.

Recomendadas

Madeira: Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento disponibiliza máquina ATM Express na Praça CR7

As caixas ATM são especialmente direcionadas para os turistas, sector que têm vindo a atingir valores históricos na Região.

Madeira supera 1,1 milhões de dormidas no alojamento turístico em agosto

As estimativas para as dormidas de agosto de 2022 superam em 67 mil o valor do mês anterior, passando assim a constituir o registo mensal mais alto de sempre observado no alojamento turístico da Região.

Madeira investe 923 mil euros na reabilitação da ER 103 entre o Terreiro da Luta e o Poiso

Pedro Fino explicou que esta obra não foi financiada com fundos europeus, mas que a Região aguarda a abertura do novo quadro comunitário, contando que deverá haver enquadramento para o financiamento da reabilitação desta estrada.
Comentários