“Impeachment será usado como rotina para atacar futuros presidentes”. Trump reage ao anúncio de Nancy Pelosi

O presidente dos Estados Unidos utilizou a sua conta da rede social Twitter para reagir ao anúncio da Câmara dos Deputados que abriu caminho esta quinta-feira para a votação do impeachment.

Jonathan Ernst/REUTERS

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, já reagiu ao anúncio da presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, para que a votação do impeachment possa acontecer antes do período natalício. Através da sua conta da rede social Twitter, Donald Trump, refere que “o ato de impeachment será usado como rotina para atacar futuros presidentes”.

Donald Trump acrescenta ainda que o lado bom desta decisão é mostrar que “os Republicanos nunca estiveram tão unidos”, que irá sair vencedor.

“A nossa democracia está em jogo. O presidente não nos deixa escolha a não ser agir, porque ele está a tentar corromper, mais uma vez, a eleição para o seu próprio benefício”, afirmou Nancy Pelosi hoje ao anunciar que a Câmara dos Deputados vai começar a preparar os artigos de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

“Os fatos são incontestáveis. O presidente abusou de seu poder para o seu benefício político pessoal, às custas da nossa segurança nacional”, referiu Nancy Pelosi.

Donald Trump, 73 anos, é suspeito de ter pressionado o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, a investigar uma empresa ucraniana da qual foi administrador o filho do ex-vice-presidente Joe Biden, dado como favorito a concorrer pelos democratas nas eleições de 2020, em troca de uma ajuda militar dos Estados Unidos.

Relacionadas

“Ações do presidente violaram seriamente a constituição”. Pelosi abre caminho para votação de impeachment a Trump

Nancy Pelosi refere que ficou claro após dois meses de investigação que Donald Trump “violou o seu juramento” e pressionou uma potência estrangeira para o “ajudar nas eleições de 2020”.
Recomendadas

Moedas avisa que fenómenos extremos vão-se repetir. Pede paciência até 2025

A normalidade na capital será retomada ao longo do dia, garante o presidente da autarquia, que avisa que fenómenos desta natureza se vão repetir. A solução passa por uma obra pública que só estará concluída em 2025. Trabalhos arrancam em março e pede-se “paciência” aos lisboetas.

Eutanásia: Marcelo afirma que decidirá “rapidamente” e aponta para alturas do Natal

O Presidente da República garantiu hoje que decidirá rapidamente sobre a lei da despenalização da morte medicamente assistida, que deverá ser aprovada sexta-feira no parlamento, quando receber o documento, apontando a altura do Natal como data provável.

Lisboa aprova orçamento municipal para 2023 com abstenção de PS, IL e PAN

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou a proposta de orçamento para 2023, com votos a favor de PSD, CDS-PP, MPT, PPM e Aliança, a abstenção de PS, PAN e IL e os votos contra dos restantes deputados.
Comentários