“Impõe-se solução de governo PS”, considera PEV

“Não há nenhuma outra solução que garanta mais estabilidade do que esta”, garantiu Heloísa Apolónia


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A deputada do partido ecologista Heloísa Apolónia considerou que se “impõe urgentemente” a criação de uma nova solução de Governo, reiterando que a hipótese que traz mais estabilidade é a de um executivo PS.

“Impõem-se urgentemente a criação de uma nova solução e reiterámos a nossa posição: face aos resultados eleitorais e ao novo enquadramento parlamentar estão criadas as condições para a formação de um Governo do PS”, afirmou Heloísa Apolónia, em declarações aos jornalistas à saída de uma audiência com o Presidente da República.

Sublinhando que “não há nenhuma outra solução que garanta mais estabilidade do que esta”, a deputada do PEV manifestou a “predisposição total” do seu partido para “um diálogo profundamente construtivo no sentido de alterar as políticas no país”.

OJE

Recomendadas

Raimundo reafirma PCP como partido dos trabalhadores e de protesto que não está parado no tempo

Paulo Raimundo falava no final de um almoço/comício da campanha “Faz das injustiças força para lutar! – mais salários e pensões, saúde e habitação”, que reuniu cerca de 300 pessoas no Centro Recreativo e Cultural do Boquilobo, no concelho de Torres Novas, no distrito de Santarém.

Extrema-direita espanhola na rua contra fim de crime de sedição que condenou independentistas

O parlamento espanhol aprovou na quinta-feira, numa primeira votação, uma proposta dos partidos no governo em Espanha (socialistas e extrema-esquerda da Unidas Podemos) de revisão do Código Penal que suprime o delito de sedição, que levou à prisão independentistas catalães.

Carlos Moedas serve mais um jantar à direita ibérica na Câmara

Carlos Moedas recebeu os “jotas” do PSD e do PP espanhol para um jantar servido na sala de arquivo da CML. Os custos foram assumidos pela autarquia, apurou o semanário Novo.