IMx. O Elétrico da Nissan que é mais potente que o GT-R 

O salão de Tóquio foi o palco da apresentação do IMx, o mais recente protótipo da Nissan. 100% elétrico, este crossover oferece 600 km de autonomia e os seus dois motores tornam-no mais potente que o GT-R. Vai usar uma plataforma comum aos parceiros da Aliança 

A Nissan usou o Salão de Tóquio para desvendar o IMx, um protótipo mais potente que o icónico GT-R (o IMx oferece 700 Nm de binário, mais 63 Nm que o GT-R) e que deverá começar a ser produzido depois de 2020, numa plataforma partilhada entre os três membros da Aliança: Renault, Nissan e Mitsubishi.
A estreia deste novo concept acontece um mês depois de ter sido dada a conhecer a nova geração do Leaf, o elétrico mais vendido do planeta e deverá servir para combater a entrada da Tesla no mercado nipónico.

À medida que a concorrência aperta na corrida para a utilização das novas tecnologias, os construtores investem muito tempo e dinheiro na tentativa de alcançar mais autonomia. A Nissan não é exceção e o IMx anuncia uma autonomia de 600 km com uma carga (realizada por indução), mais 50% que o Leaf desvendado no mês passado, mas ainda menos do que o concept Fine-Comfort Ride, que a Toyota deverá apresentar ainda no decorrer deste certame e que anuncia 1000 km de autonomia.

Na mesma ocasião, a Nissan anunciou que irá ser o primeiro construtor japonês e competir na Formula E em 2018, tomando o lugar que a Renault deixará vago no final desta temporada.

crossover japonês caracteriza-se pela utilização de dois motores elétricos – um por eixo – e pelo seu sistema de tração integral. Para garantir capacidade autónoma de condução, apoia-se em sensores de 360º, ao mesmo tempo que brilha em tons de azul, para indicar aos restantes utentes da via que está a funcionar em modo autónomo.

Recorde-se que, atualmente, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi é responsável pelo maior número de elétricos vendidos no planeta, a vantagem deverá começar a esfumar-se à medida que a Tesla lança o mais acessível Model 3 e numa altura em que a VW se comprometeu com um investimento de 20 mil milhões de euros no desenvolvimento de novos veículos elétricos para o mercado de massas. O grupo franco-nipónico liderado por Carlos Ghosn responde com a previsão de lançamento de 12 novos veículos elétricos nos próximos cinco anos.

Recomendadas

Exportações de componentes automóveis recuam 1,8% para 4.720 milhões até junho

As exportações de componentes automóveis caíram 1,8%, entre janeiro e junho, para 4.720 milhões de euros, segundo dados da Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA) divulgados esta terça-feira.

Importação de veículos aumentou 24% em julho face ao período homólogo

A escassez de produto pesou nos números do mercado automóvel em julho, com um crescimento (13%) da importação de veículos, face a 2019.

Mercado de veículos eléctricos e híbridos subiram 18,4% entre janeiro e julho

Destacam-se os ligeiros de passageiros elétricos (BEV), com um crescimento de 60,6%. Ainda assim, nem todos os híbridos seguem o mesmo caminho, com os modelos plug-in (PHEV) a apresentar quedas.
Comentários