Inapa compra totalidade da Papyrus France

A distribuidora de papel anunciou a compra da totalidade do capital da empresa francesa Papyrus France Holding SAS.

As transacções foram anunciadas esta terça-feira em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). “A Inapa assinou um acordo de compra com a Papyrus AB de 100% do capital social da Papyrus France Holding SAS, que, em conjunto com a sua subsidiária Groupe Papyrus France SAS, atua no negócio de distribuição de papel em França. Em 2015, a Groupe Papyrus France teve um volume de negócios de 156 milhões de euros”, lê-se no comunicado enviado à CMVM.

“Em simultâneo, a Inapa e a sua subsidiária Papier Union GmbH assinaram um acordo de venda à Papyrus AB de 100% do capital da Inapa Suíça, empresa com atividade na distribuição de papel na Suíça. Em 2015, a Inapa Suíça teve um volume de negócios de 52 milhões de euros”, pode ler-se no comunicado.

“Estas transações integram-se no plano estratégico Inapa 2016-18, permitindo ao Grupo prosseguir o seu vetor estratégico de aumentar a eficiência no negócio de papel e calibrar a presença do mercado para uma melhor posição na escala de eficiência”, acrescenta o comunicado.

Recomendadas

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários