Incêndio ‘Thomas’ torna-se o maior da história do estado da Califórnia

As últimas informações referem que o incêndio está 65% controlado. O ‘Thomas’ já devastou 110.641 hectares passando o ‘Cedar’ que assolou 110.578 hectares do estado norte-americano da Califórnia.

O incêndio ‘Thomas’ que tem assolado o estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América, desde dezembro, tornou-se o maior da história deste estado norte-americano. Até ao momento este incêndio devastou mais de 110.641 hectares.

A CNBC refere que cerca de 65% do incêndio ‘Thomas’ está controlado. o mesmo meio de comunicação social avança que se o tempo estiver favorável, citando um elemento dos bombeiros, existe a expectativa que este se extinga brevemente.

Na passada sexta-feira existiam 2800 pessoas mobilizadas para este incêndio que tem afetado a Califórnia. Este número tem vindo a se reduzir de forma substancial. A CNBC diz que na semana passada existiam oito mil elementos a combater o incêndio no estado norte-americano.

A Califórnia já tinha sido afetada pelo incêndio ‘Cedar’, em 2002, com um estrago calculado em 110.578 hectares.

Recomendadas

Itália. Giorgia Meloni reivindica liderança do próximo governo

De acordo com resultados parciais, a coligação de direita e extrema-direita – liderada pelo FdI e que reúne ainda a Liga, de Matteo Salvini, e o partido conservador Força Italia, de Silvio Berlusconi – obteve entre 43% dos votos nas legislativas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A semana arranca com os mercados a reagir à vitória do partido extrema-direita liderado por Giorgia Meloni em Itália. Esta segunda-feira, Christine Lagarde fala no Parlamento Europeu e, por cá, o Instituto Nacional de Estatística divulga as tábuas da mortalidade em Portugal, referentes ao período pandémico. Conheça a agenda da semana.

São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expetativas”

No total, onze partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem este domingo aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe.
Comentários